Namoro casual

Pegação Brasil -- /r/br4r

2015.08.24 07:20 abrazilianinreddit Pegação Brasil -- /r/br4r

Quer uma companhia para a noite, para a semana ou para a vida toda? Talvez você encontre no reddit! Talvez não! Mas não custa tentar. E estamos aqui para isso. Seja uma pegação leve, um encontro casual, um amigo com benefícios, namoro, casamento, ou apenas uma amizade, este é o subreddit para brasileiros que querem uma companhia.
[link]


2020.11.04 19:54 BolinhaSemCristal Eu não transo (com prazer) faz 2 anos e meio...

Recentemente uma pessoa publicou aqui um desabafo dizendo que não transa faz 5 anos, eu ia responder lá mas a postagem foi trancada.
Enfim, na postagem em questão foi dito algo que chamou mt minha atenção que é a dificuldade da pessoa desenrolar com outras, talvez por conta da herança cultural de só ter algo com alguém que goste de verdade...
Eu estou passando por algo semelhante a isso!
Em 2018 eu comecei e parei a minha vida sexual, naquela época eu conseguia sair com pessoas aleatórias de aplicativos e sentia um puta tesão em transar com elas, mas na metade de 2019 eu comecei um namoro que terminou este ano, e desde então não consigo desenrolar conversa com ninguém e não consigo transar.
E digo " não consigo transar" pq eu realmente já tentei igual eu fazia antigamente e não senti prazer algum, por isso nem considero oq ocorreu uma transa... Até as minhas fantasias sexuais agora só conseguem ser com alguém que eu goste, com alguém casual é MT difícil mesmo...parece mt mecânico e simplesmente um ato estilo "prazer por prazer" que não me agrada muito...
Enfim, é este o desabafo.
submitted by BolinhaSemCristal to sexualidade [link] [comments]


2020.10.29 10:18 nofimnaime Palavras Somente.

Eu não aguento mais conversar comigo mesmo, e como não tenho mais pessoas para isso, essa é a melhor solução. Minha vida só desanda, e desde 2017 eu não consigo segurar as pontas, tive perdas que até hoje me doem, e escolhas nas quais eu me arrependo toda a noite antes de dormir. Consegui afastar esses pesos algumas vezes durante esse tempo, mas ele volta com mais carga, cargas atuais, e isso sempre vem a calhar na semana do meu aniversário. Mas esse peso não é a dor que quase me fez ser atropelado no meu aniversário ou a entrar em pânico na frente de um mercado. Uns meses atrás conheci uma pessoa, e eu naquele momento só queria sair com alguém, aproveitar uma nova amizade e ter aquele lance casual, era só isso, eu estava no meu canto escuro do quarto, já acostumado com esse peso no meu peito, e não queria mais dor de cabeça. E infelizmente eu conheci ela, eu não dava nada pra aquela desgraçada, as mensagens trocadas porém, me fez sentir algo por ela, aquele tipo de sensação "Ok, quero ser seu amigo", e desse jeito eu descobri que ela também não estava bem, tinha acabado de sair de um relacionamento complicado de 5 anos (3 anos de namoro, mas já sofria por 5 anos), e eu botei aquilo na minha cabeça, só queria ter uma pessoa pra conversar, conviver e aproveitar tudo que dava, e depois de uma longa espera de dois dias de conversa, resolvemos se encontrar, morávamos perto do outro, na qual no meio do caminho tinha um parque, perfeito meio termo para ambos, e quando eu vi ela, tudo que eu tinha montado sobre ela mudou. Aquele mesmo sentimento que você olha e admira aquela pessoa no trem, acha tudo incrível e pensa "e se...", o diferencial mesmo foi já conhecer ela, e a cada detalhe, conversa e risadas daquele dia, eu tive a infelicidade de nutrir um sentimento por ela... Não demorou muito para as coisas rolar entre a gente, tínhamos um entrosamento perfeito, e estávamos lá, indo pra minha casa no nosso primeiro encontro, e o que eu achei disso? Eu realmente tinha me apaixonado pelo brilho do olhar dela, o sorriso dela me trazia pás e a voz dela me acalmava, era tudo que eu queria até o momento, chegando lá ela me explicou que o ex relacionamento dela ainda pesava naquele momento, lógico que eu me desapontei um pouco, mas era apenas uma apaixonisse de momento, dava para reverter, e fiz o que tinha que fazer, falei que não iria servir de ponte para ninguém superar ninguém, acabou que ela dormiu na minha casa... Foi uma das melhores noites da minha vida? CLARO PORRA, E AINDA ELA FOI A PROTAGONISTA DE UMA DAS CENAS MAIS MEMORÁVEIS DA MINHA VIDA. No outro dia, conversamos ainda mais, e na dúvida que eu estava, esperei pelo movimento dela, pra mim tudo é um jogo, cada detalhe e ação conta, e o turno dela foi pedir um Uber pra minha casa, pra passar outra noite comigo, e ela estava incrivelmente linda... maquiada com uma delicadeza... vestido que abraçava a arte corporal dela... e a boca que porta o melhor dos sorrisos...
Foi nesse momento que eu cometi o maior erro de todos, depois de uma noite incrível (outra), eu falei que queria ela pro resto da minha vida, ela ainda estava afetada pela outra, mas o coração dela já sentia alguma coisa por mim, além do relacionamento passado dela, tinha a minha ex...
E então eu entro no meu primeiro inferno.
Sim, é isso mesmo que você está pensando, 4 dias de conversa e eu já estava pedindo ela em namoro, eu não conhecia ela direito, e muito menos ela me conhecia, só que aqueles momentos foram ótimos, e foram por bastante tempos, mesmo com autos e baixos, só que cada vez que ela deitava no meu peito, e a gente conversava fica mais nítido que os dois se amava, e saiu dela, o primeiro "te amo", na qual terei a dor de nunca esquecer, e foi assim que depois de 6 dias de conhecer ela, resolvemos entrar em um relacionamento, depois dela ter completado um mês de sair do dela, e eu de ter tentado incontáveis vezes de retorna com minha ex. Aliás, minha ex... todos nós temos problemas, e o problema dela sempre foi se depender demais de mim, morávamos juntos, e depois de perceber que a gente não daria certo, terminei e voltei pra casa, porém ela era destruída psicologicamente, uma vontade de suicídio constante, e eu tinha medo de isso se torna uma realidade, mesmo terminando com ela, a moça nunca deixou de ter minha importância, antes de sermos namorados, eramos amigos, e isso não acabou, sempre vou me importar com ela, como a grande amiga que ela é. E nossa protagonista não entendia isso, até tentou compreender a gente guardar por um tempo, mas ela queria nos anunciar para o mundo... E no começo eu não entendia o "pra que?" só tentava explica que isso poderia acabar com a vida de uma pessoa, e depois de uma semana nisso, se encontrando todos os dias com ela, resolvi conversar com minha ex. Expliquei pra ela o que estava acontecendo, e que eu tinha encontrado outra pessoa, que não queria perder o contato dela, sendo ela uma das pessoas mais importantes da minha vida, acabou que minha ex entendeu, e ficou ressentida, ela sentia muita coisa, e queria voltar... mas ela seguiu o caminho dela e me deu apoio, ela simplesmente me queria feliz, era só eu correr pro abraço da minha então amada e vocês teriam lido o começo de uma linda história de amor...
E então eu senti pela primeira vez a chama silenciosa do primeiro inferno.
A pessoa cujo eu já chamava de "Vida", não achou isso o bastante, mesmo já declarando nosso namoro, ela queria mais, pediu pra eu cortar contato com minha ex, vulgo melhor amiga, dizia que não daria certo e me pressionou a prometer isso pra ela, e nesse meio termo, eu tive que ver ela tentando reconstruir uma amizade com a ex dela e falhando miseravelmente no mínimo, mas BELEZA, segui deixando a minha ex de lado e fui construir o que eu queria com a pessoa que eu desejava, e nas primeiras semanas, foi maravilhoso, eramos a melhor combinação do mundo, dava pra sentir os outros casais invejando, a gente era mais entrosado que Romário e Bebeto, mais bonito que o sol se pondo em um céu laranjado, muito mais divertido que o todo o elenco dos Barbixas fundido com o Hermes e Renato, se você não entendeu que éramos incríveis, coloca todas as referências ao seu gosto que você vai entender. Só que eu descia mais para o inferno e não sabia.
Os outros níveis do inferno.
Todo mundo briga, não é nenhum erro discordar com alguém, e os lados se alterarem, mas o meu pavio estava curtíssimo... Eu não me aguentava, imagina então os erros das outras pessoas? E eu falava com ela o que me incomodava, e não era coisa básica do tipo "aí não gosto do seu sotaque" tava mais pra "você poderia falar menos putaria no meio da rua entre as pessoas?". E isso foi piorando, e eu não sou nenhum santo, muito pelo contrário, sei que errei de ter falado com ela daquele jeito, e então foi aí que o MEU jogo começou a trocar de estilo, eu percebi que tinha que mudar meu jeito, meu comportamento e minha forma de tratar algumas coisas. Sou explosivo, se tem que brigar, eu brigo, mas cara, eu não queria perder ela, e nessas foi me tocando que poderia ser melhor eu me trancar na fúria e dialogar na calma, e sim, eu me moldei a ela. Não, não errei só nisso, fiz coisas na qual eu não me orgulho e nem sei como aconteceu, porém, eu estava lá, ouvi o dela, e mudei, é um mérito meu, eu quero que você que está lendo tenha sua própria resposta para isso, pois a minha resposta é, não, isso não é um mérito, se você percebe que está errado, você muda, ok! Ok? E eu infelizmente não vou te dar um Plot Twist e falar que estamos vivendo lindamente, pois a gente desceu mais os degraus... No nível de começar a culpar o jeito no qual a gente conversava no whats para poder brigar, ela falava que eu era outra pessoa no whats, que respondia seco e era monossilábico, eu nunca vi isso, para começo de conversar, e ninguém nunca reclamou isso de mim, o que eu achei mais estranho, porém ela falou que outras pessoas que ela mostrava minha conversava concordava com ela, e tentei mudar isso, mandava mas áudio no intuito de ser mais confortável pra ela, e então chegou nosso primeiro mês de namoro...
Eeeeeh laiá, se quiserem numerar os infernos, fiquem à vontade, pois eu não tenho saco.
Eu sempre odiei isso, de mêsversario, maluco, ninguém quer saber que seu bebê feio está fazendo 8 meses, ou então seu relacionamento que ninguém liga está no terceiro mês, sabe quem se importa pro seu relacionamento, você e sua companheira, e... era importante para nós dois... pra mim pelo menos...
Chegou o cujo dia, e eu tinha planejado uma coisa simples, porém de coração. Vinho, uma pizza, janela aberta com iluminação da lua, era um momento especial na qual queria deixar ainda mais especial. Não falei nada, só deixei as coisas acontecer, e eu não sei por qual motivo, mas ela não estava me ajudando para isso (descobri depois o porquê) e meio que ficava "aí vc quer me ver ou não", meio que se não fosse óbvio que SIM, não só pela vontade de ver ela todo o dia, como pela data, e eu falava que queria, porém ela achou que faltou "vontade" nas minhas palavras, e resolveu ir em uma festa no dia que marcava um mês no nosso relacionamento, eu não acreditei, fiquei encabulado, cara, era nossa noite, noite na qual você optou por passar com pessoas que eu nem sabia quem era, e sem mais nem menos, e vamos discutir de novo... Mas dessa vez foi diferente. Fui na casa dela, já tínhamos conversado sobre o que aconteceu pelo telefone, ela falando que eu não fui direto e parecia sem vontade de ver ela, e eu explicando que não, e que ela cagou pra mim e foi pra uma festa como se fosse nada de mais... Acabou que ela me falou que estava muito cansada pra um relacionamento sério, e que achava melhor a gente dar um tempo, até ela se sentir confortável para estar em outro relacionamento... Tudo que eu queria, era não perder ela, concordei como um desesperado, porém falei que não iria aceitar algumas coisas, entramos em um consenso, e agora sim estamos felizes até agora, claro que não...
Depois desse episódio, resolvi me dedicar ainda mais, fazia tudo que dava pra ela, andava pra qualquer canto com ela, ia buscar, levava ela, talvez vocês nem acredita, mas eu mudei a direção do vento só pra ver o vento tirar o lindo cabelo dela da frente do mais belo rosto, e isso não foi o bastante. Ela buscava mais coisas para a gente discutir, com coisas do tipo "não se mexe no celular na companhia de alguém" é até verdade, mas dá pra você abrir uma excessões quando você passa o dia inteiro com a pessoa, mas eu aderi, e continuei me mudando por ela, era meu foco a melhora dela, e ter nossas alianças de volta "sim, eu comprei alianças, e ela tirou quando pediu o tempo". Mas foi aí que as coisas começaram a mudar pra mim, não vou esquecer que a gente passou mais um tempo de boas, mesmo depois dela ter pedido o tempo dela, a gente brigou muito, e nisso eu estava pensando "será que é bom pra nós dois?" só que quando a gente passava a tarde juntos, eu perdia esse pensamento, pois eu amava ela de verdade, cogitei terminar sim com ela, mas a gente conversava e se resolvia, porém foi nessa que eu percebi que só uma pessoa mudava, eu...
E então, chegamos no último inferno.
Essa epopéia estava no fim, e eu nem percebi, mas vamos logo para o último capítulo. Eu já conhecia a família dela, pelo menos a parte que ela sente alguma coisa, e chegou a vez dela conhecer a minha, meu irmão que tava em Brasília veio com a minha prima e era o momento perfeito, minha mãe ia preparar um almoço especial, chamou até minha tia e meu tio, tava tudo perfeito, só não esperava por uma coisa importante, ela não ir... Então vamos lá, bora começar uma semana antes, ela estava mal, se sentindo triste, fui na casa dela e troquei meu melhor amigo (que estava fazendo aniversário) pra ficar com ela, ele simplesmente me implorou para ir, e eu só falei "me ocorreu um imprevisto", era ela o imprevisto, e dei a força que ela precisava, beleza, no outro dia ela saiu com a amiga dela (coisa que me incomodava, já que a amiga dela incentivava ela ficar com outras pessoas, mas dessa vez, eu achei que ela precisava sair da casa dela). Só que ela ainda estava meio pra baixo, e no final de semana, especificamente sábado, resolvemos sair, ela com a galera dela, e eu com meu amigo que eu tinha furado, no domingo era o almoço, beleza, a gente conversou no whats e parou em um momento da noite, eu não me lembro do restante da noite, fiquei muito bêbado (e não, não fiz nenhuma merda de bêbado, só não me recordo de como eu voltei pra casa e que horas), acordei cedo, que é estranho, e antes mesmo de mandar mensagem pra ela, 6h ela me manda um áudio, falando que tava voltando pra casa da amiga dela naquele horário e que não daria pra ir pra minha casa conhecer minha família, eu fui destruído aí, mandei um "tudo bem", esperei até às 7h, fui no mercado comprar as coisas pro almoço, e foi isso, a cada pessoa perguntando, "Hey, cadê a sua Vida", eu simplesmente colocava um sorriso falso no meu rosto e falava "tá passando mal hoje, vai ficar em casa", no meio do almoço ela me ligou, e eu falei que fiquei mal com isso, e que não queria ver ela. E lembra que eu falei que via as coisas como um jogo, foi esse momento que eu pensei em desistir de tudo, o mais forte desse sentimento. Ela veio em casa, e me ouviu dizer que não queria mais aquilo, eu tinha cancelado trabalho pra ir ver a família dela, quando ela ficou na rua pra não ver a minha, mas eu fui fraco, aceitei as desculpas dela... A mesma pessoa que fala que desculpa não é uma palavra, e sim uma ação, e foi nisso que eu me peguei. E no outro dia, ela tinha uma entrevista de emprego online, na qual o entrevistador não foi com a cara dela (e ele foi babaca, ela foi incrível na entrevista), s acabou nela não passando, ficou devastada, e eu ainda meio chateado com ela, larguei de lado esse sentimento, e fui ajudar ela, comprei bebida, a melhor pizza que eu podia pegar (dominos é claro) pra ver ela levando o vinho que peguei pra beber com a amiga dela...
Ok...
Queria muito ver ela, e na sexta foi o dia, IRRAAAAAAAA, vou ver ela, e ela vai passar o dia comigo, vamos ter a melhor noite de todas e nada disso vai acontecer... Tirando a parte de ver ela, eu fui, e passei incrível 3h lá, a amiga dela falou que tava na bad, e pediu pra ela ir lá, e fodac eu. Mas até aí tudo bem, a garota lá precisava de uma companhia, acompanhei ela até um lugar pro Uber ficar tranquilo, e trocamos mensagem até de noite, quando ela resolveu sair... E sumiu... De madrugada (umas 5h) ela falou que a noite dela foi incrível, que conheceu um cara na qual conversou bastante, e que se divertiu muito, e isso foi as últimas coisas que ela me falou no final de semana resto de sábado, domingo e começo de segunda. Então começou a semana, fui entregar currículo já pensando "isso não está acontecendo" "deve ter uma resposta melhor", a única coisa que ela deveria fazer, era me valorizar depois da pisada de bola do almoço, e não contente, ela me pisa na com os dois pés depois, eu precisava entregar aqueles currículos, eles perderiam a data de vencimento, já que no outro dia eu teria 23 anos, e foi o pior dia do meu ano, eu tava visivelmente abalado, cheguei a vomitar no meio da rua, e mandei mensagem pra ela, pra saber se como estava, e ganhei um incrível "oi, c tá bem?". Cara eu já não tava legal, estava no meio da rua mal, e ainda ganho uma dessa, como se fosse um qualquer na vida dela, mandei um áudio pra ela, falei que não tava, que ela tinha sumido final de semana e queria conversar com ela, e sim, já ia com intensão do pior, colocar todas as coisas dela na minha bolsa, e com a pior das hipóteses já terminava ali, só que fui surpreendido... ela responde a porra do áudio com um "ah, não sei oq vc entendeu, nosso lance é casual, eu tive um final de semana cheio, virei duas noites, pipipipopopo" as lágrimas do meu rosto já estava deixando de existir com a falta de senso dela, eu simplicidade liguei e a única coisa que eu consegui falar foi "Eu desisto." Falei que ia encontrar ela e levar as coisas que estavam na minha casa, e pedi pra ela levar as minhas coisas (inclusive as alianças que ficou com ela), quando ela me chega, toda sorridente, fazendo sinalzinho com a mão, e eu não querendo acreditar, não sabendo se ela não entendeu a grandeza dos acontecimentos, ou porquê eu era só um qualquer pra ela, ela sentou na minha frente e disse "aí, eu não vou mais correr atrás de você... E blá blá blá" era uma realidade horrível, eu não estava acreditando que vivia aquilo, eu pedi minhas coisas, dei a dela, e disse tchau, e ela teve a pachorra de me perguntar se eu não ia abraçar ela, será que em algum momento ela percebeu minha expressão facial? Ela olhou pro vermelho dos meus olhos? Ou então notou o tom da minha voz? Eu cheguei em casa, destruído, e desativei tudo que poderia, graças a Deus eu ainda tenho pessoas que se importa comigo, e me ligaram, falei que ia me isolar um pouco e que qualquer coisa poderia me ligar. Foi a pior noite da minha vida, não dormi nada, e não aguentava nada, quando chegou as 7h da manhã, resolvi sair, chorando que soluçava, e fui para o parque, sentei no banco, e fiquei lá, quando a primeira pessoa me liga, me dando os parabéns (sim, era meu aniversário), eu não sabia oq falar e disse que tava ocupado, na segunda eu não consegui enganar, e percebeu minha voz de choro, falei que logo ligava de novo, e na terceira, eu desabei, era minha ex, a única pessoa que eu não esperava, ela sempre sabe quando eu não estou bem, e ela me deu um pouco de energia, me incentivou a ir pra casa, ver minha mãe, e sair com algum amigo, levantei animado, as palavras dela fazia sentido, até lembrar que a única pessoa que eu realmente queria a ligação não fez questão, e aconteceu uma das piores coisas da minha vida, eu simplesmente olhei para um carro na rua, e fui em direção a ele, a sorte que eu tive do cara ter feriado hoje eu vejo que é incrível, a sorte que eu tive de só ter subido em cima do capô dele e ver ele de tão perto atrás do parabrisa só mexendo a boca não entendendo nada que ele falava, sai de cima do carro e sentei na calçada, depois de uma longa conversa entre um grupo de pessoas, um cachorro e comigo mesmo, resolvi ir pra casa, lavei meu rosto e abri a geladeira, minha mãe tinha feito uma torta pra mim e comprado pizza pra fazer de noite, a minha relação com minha mãe é de mais ou menos pra ruim, porém naquele mesmo dia, foi ela que me viu chorar depois de me desejar sorte, sendo que quem eu chamava de "Vida" me deu o pior parabéns possível pelo Instagram.
Até hoje, dois dias depois do meu aniversário, ela não apareceu pra falar qualquer coisa, e eu realmente não quero ver a cara dela, pois eu tô destruído, até agora eu tô recebendo ligação e mensagem de pessoas que realmente se importa comigo, pedindo pra me ver, e eu não conseguindo, porque essa é a pior versão de mim, e eles merecem muito mais que isso, eu tô pensando em tanta coisa ruim agora, e minha mente tá conturbada tentando simular isso como se nunca tivesse acontecido, e eu realmente não consigo acreditar como esses poucos meses, destruíram tanto minha vida.
Você que leu isso até agora, agradeço muito por reservar esses minutos da sua vida pra esse texto, eu começar ele umas 23h da noite, e tô terminando agora 6h17, depois de parar algumas vezes, e me desculpa pelo tamanho. Eu só achei que precisava compartilhar isso com alguém.
Obrigado por ter chegado até aqui.
submitted by nofimnaime to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 07:17 yooo66666 Autosabotagem, pornografia e brochar.

Nem sei por onde começar... primeiramente tenho 20 anos e é realmente um pouco constrangedor escrever isso mesmo sabendo que ninguém me conhece, mas ok bora lá. A mais ou menos 2 anos eu terminei o meu ultimo namoro e já naquela época eu consumia pornografia mas era beeem menos, tanto que ainda não atrapalhava nada em minhas relações sexuais, tudo sempre flui numa boa, nunca pensei que poderia ter problemas com isso. Daí, dps do termino comecei a consumir mais a pornografia mas ainda tava dboa, me sentia tranquilo em relação a isso, trocava ideia com varias mina me sentindo bem e despreocupado, só que aí pro final de 2018 eu fui encontrar uma amiga minha e rolou minha primeira brochada, fiquei porra, desesperado na hora, com vergonha e pá(era a primeira vez da mina) nussss fiquei bem abalado serião, falei com uns amigos meus e eles foram suave, nem tiraram sarro, disseram que era normal, mas aí que começou o problema(deveria ter levado numa boa né, todo "mundo" leva isso numa boa, pq eu n iria) enfim, a partir daí comecei minha graaande jornada de autosabotagem e porra velho, até hj n consegui superar isso (como cara???? kkkk taloko) eu realmente rio disso, pq parece ser piada as vezes, eu gosto de mulher, gosto demais cara, e desde de essa época eu comecei a questionar tudo, minha sexualidade, pô problemas mentais, uma avalanche de pensamentos mesmo. (Tá, são muitas coisas a se falar e ainda to com vergonha de escrever isso, mas vamo lá)
Inicio de 2019 e eu tranquilo até ainda, sem nenhuma confusão mental aparente e ainda trocando ideia dboa com umas mina, aí conheci uma menina e a gente foi se aproximando, se beijou e pá, começou a rolar um amorzinho mas a gente n tinha transado ainda e aí um dia ela me chamou pra eu ir na casa dela, era carnaval, fui né, bebemos umas, fumamos uns beck e ficamo daquele jeitão né, delícia, pegação que num parava mais e aí começamo a tirar a roupa, ela me chupou(suave até então, meu pau tava levantado kkkkk) e eu tava dboa tb, eu chupei ela dps e aí bateu aquela ansiedade trevooosa, pq né o proximo passo seria nois fuder e assim... aiai.. eu tinha camisinha lá(ps: no meu ultimo namoro agnt transava so´sem camisinha praticamente) e mano, tremi nas base, falei pra ela q tava sem camisinha e né, ela tb nem tava afim de ir sem, e continuei chupando ela numa boa, mas né, pensando daquele jeitão nas coisa, preocupadasssso, uma lokura gente, aí blz, dormi la e de manha ela veio me cobrar q eu podia ter ido na farmacia e só dei uma desculpa(rapaziada por incrivel que parece n sou gay e eu me questionei bastante sobre isso, pode acreditar). Depois disso começou o desastre, toda vez q pensava em sexo pensava em brochada, instantâneo tipo, aí assim, quero resumir um pouco ne, mas vou falar oq me der na telha aqui. Dps desse ocorrido n falei pra ngm, nem amigo, nem psicologo, nem nd, malucao o cara ne, fala nem pra psicologo aiai, tabom. Dps com essa mina, de précha, broxei mais uma vez só q ai dessa vez foi na hora da penetração mesmo, aquela meia bomba que todo mundo adora, lindeza que só( to falando desse jeito pq acho q assim vo sentir menos otário) aí acabei me afastando dela (vergonha absurda, eu sou uma piada msm), deixei claro pra ela q o problema era cmg, e que ela era né MARAVILHOSA (pq de fato era kkk) aí meus manos e manas, nesse momento eu ja tava 0 bem das ideia(ps: faz mais de 1 ano isso e to desabafando isso só agora pra alguém ok) , escondendo tudo de todo mundo, mas transparecendo que tava tuddo deboa ne, kkk aiai. Que eu me lembre dps dessa mina passou um bom tempo q eu nem tentei nada com ngm(no sentido de ir pra hora H) e tipo, eu continuei flertando, com altas mina e dando idéia mas só na raso (olha o medo que tava, medo de brochar, eu sla, nem imagino falar isso pro meu amigo mais proximo q eu morro de vergonha sla) continuei flertando e pá ne, considero estar em um ponto bem alto da minha kkkk beleza facial e de personalidade tb, ent acaba q altas guria se interessava, e eu bobo né, dava papo mesmo sabendo desse meu problema kk. Ok, final de 2019 chegou um dia lá que a mesma mina q eu tinha broxado lá na primeira vez, me chamou pra ir na casa dela (claramente pra gente fuder) e eu em duvida, falei q n podia, por causa desse medo mesmo e sla, acabei indo encontrar uma amiga minha e a gente beijou dps um tempassso q eu tava afim e assim, fez minha noite tlg, n transei, nem brochei kkkk foi ótimo. Ok, vou voltar aqui no assunto da pornografia e falar q, durante o ano inteiro de 2019 eu provavelmente me masturbei quase todos os dias, pra pornô msm (mas nessa época nem tava ligado em questão de estimulo visual ser tãaao importante pra uma possivel brochada) ok, n dava a minima pra quantidade de porno q eu consumia, só seguia a vida msm, achando que todo esse medo aí meu, era problema meu, sla algum problema mental q eu desenvolvi e q era isso, botei na minha cabeça q ia continuar a ver pornografia pq já q eu n ia transar, pelo ou menos o porno ia me satisfazer( QUE ERRO, REPITO QUE ERRO jovem eu de um ano atrás). Aí pra frente é confusão mental atrás de outra, ia pro psicologo nem sabia oq falar, ficava todo perdido, todo vez q eu podia pensar nisso eu pensava e ia fuuundo e paranoia e fantasia de coisa nem ia acontecer, mano, to querendo é chorar escrevendo isso, nunca tinha botado pra fora isso, enfim... final de 2019 li em algum lugar sobre um negocio q chama reboot, que até tem video no TEDx sobre isso e video do Terry Crews falando, que é basicamente vc ficar sem se masturbar por um tempo indeterminado, que aí uma hora tudo ia voltar ao normal, na hora q eu li eu falei "É ISSO, É ISSO, PRONTO VO RESOLVER MINHA VIDA AGR MESMO" mandei msg pro meu psicologo falando q nois tinha q conversar, tava todo animado, cheguei lá, falei pra ele tudo, tudo q tinha rolado, tava rolando e falei disso aí, mas ele n me recomendou eu fazer esse reboot, falou q a masturbaçao é algo importante pro individuo, e sla, me convenceu q era melhor eu só esquecer disso e levar a vida (hj eu lembro disso e assim, meio cuzao ele ne) na hora nem parei pra pensar no negocio, tava lokin das ideia já.
Vo tentar resumir agr, dps desse aí, continuei me masturbando pra porno ainda, as vezes eu tentava parar um tempo por causa de coisa de twitter e pá, mas acabava voltando uma semana dps. Nessa época eu comecei a criar um autoestima fodida em cima disso, foi surgindo assim tb, fui levando a vida como se tudo oq tivesse rolado tivesse sido só uma fase da minha vida e que tinha passado e que eu já tava deboassa em relação a questão de brochar, que na proxima vez q rolasse ia dar certo, tipo, tava bem deboa. Aí né tava confiante, e um belo dia chamei uma mina q tava cvs pra vir aqui em casa, agnt ja tinha ficado uma vez e tava né, com tesão afinzassso, começamo a tirar a roupa foi indo, chupei ela, suavao, aí ela foi me chupar e ele abaixou do nada, sim, no meio do boquete foi pra vala minha líbido, tentei ressuscitar mas n tava indo, bati uma ali mesmo e n foi, minha cabeça já tava a mil, ja´era ne kkk falei pra mim msm, dps agnt fumou um pra ficar dboa e cvs com ela e pá, ficamos suave. Teve mais uma situação com essa mina (acho q eu forço muito né, mas eu tava só querendo botar minha autoconfiança pra cima de certa forma) agnt saiu comeu um burg já naquele estado né, e dps fomos pra casa dela, casa n, escada do prédio e rolou ali msm, oral dos dois, n brochei durante foi suave, mas na hora de penetrar nela o menino abaixou, mas fiquei deboa, respirei e fui estimulando, uma hora deu certo, botei pra dentro e foi(meia bomba kkkkk), foi pouco tempo mas foi, aiai, que saudade dessa sensação meus amigos kkkk enfim, isso era inicio de 2020, daí começou a quarentena e desde entao eu nem saía de casa né, pra pegar alguém (pra nd msm), mas continuei flertando dms ne, cabo que, uma mina lá falou pra eu ir na casa dela pra né e ja botei na cabeça que n, que n ia rolar, que ia dar merda, já pensando na brochada (ô laia) e confundindo minha cabeça, falando q sexo casual é merda (nunca nem fiz sexo casual) só inventando mentira pra disfarçar esse problema meu, enfim, dei perdido na mina. Aí (ta acabando tá? se algm tiver lendo) anteontem uma mina veio aqui em casa, ja tinha combinado a uma semana atras, mas assim kkkkjjjj, imaginando q agnt nem ia transar nem nd, no maximo um boquete e tals, por isso nem fiquei preocupado com broxar e pá, só aquele calafrio basico de trocar ideia com uma mina q tu realmente acha daora, pela primeira vez, pessoalmente (coisa linda) me preparei total, comprei um corre pra gente pitar, comprei umas breja, umas comida, meditei um pouco pra ficar suave e foi né. Ela colou, agnt trocou altas ideia daora (sla eu tava um pouco de receio de ela achar eu meio maníaco de já querer transar direto assim) aí preparei o ambiente como eu disse, fui fazendo um clima rolar alí...rolou... pegação intensa, tava adorando, bão dms, aiai, que mulher minha gente, começou a passação de mão, eu meio passivo ainda, mas tava daora, aí ela tirou meu short e ja comecei a ficar em choke(pelo lado bom) nem tava pensando em nd, aí ela parou assim e perguntou se algm podia ver nois ali (agnt tava no terraço de casa) aí falei q n, mas q sepa era melhor nois ir pro sofa q aí ne, já ficava mais confortavel( eu sou mt burro) kkkkkkkkkkk ta, ai´fomos pra la, nisso eu ja tinha guardado o pau e tava mole já, e mano, voltamo a se pegar(po eu tava desaprendido 7meses em casa) pegação lá intensa, bão dms, ai´vacilei comecei a pensar na famosa broxada, passou um tempo ela tirou minha calça e começou o oral, e adivinha n fiquei duro, e eu acho ela gostosa, acho dms, n creio q esse seja o problema, n creio q o problema seja eu n ter atração por mulher, eu tenho sim, só acho q a pornografia me leva a ter uma rotina, um vício FUDIDO que faz eu me apagar a minha própria mão, a esse ambiente nojento da punheta e de tudo q ela envolve com a pornografia, mano, eu to muito puto comigo msm, pq JÁ SE PASSOU MAIS DE ANO Q TO NESSA MERDA DE SITUAÇÃO PODRE, MANO EU QUERO TER FILHOS UM DIA, EU QUERO TER ESSE PRAZER DE TRANSAR, EU QUERO TER ESSE PRAZER DE VIVER UMA VIDA TRANQUILA SEM TER Q ME PREOCUPAR COM PROBLEMAS DE BROXAR, EU SINTO UM DESCONFORTO TÃO GRANDE COM MEUS AMIGOS, QUE REALMENTE SÃO MEUS AMIGOS E DISCUTEM ABERTAMENTE SOBRE ISSO, MAS NGM NUNCA FALOU SOBRE BROXAR, ME SINTO UM INUTIL NESSE SENTIDO ESCREVENDO ESSE TEXTO. CARAS, EU N QUERO VIVER A VIDA TODA ASSIM KKK NEM FOODENDO, NEM FODENDO. Só quero resolver isso e parar de pensar tanto em coisa que é inútil, amanha ja devo cvs com meu psicologo a respeito pq n da mais, eu fico triste, sinto um vazio imenso em mim dps q isso acontece, se alguem leu até aqui, obrigado pelo o seu tempo, diga aí oq vc acha sobre, ou n tb, se que sabe, enfim, abraços e uma boa noite pra todos. :j
submitted by yooo66666 to desabafos [link] [comments]


2020.10.12 04:53 Enscie Mãe de amigo, queria pegar!

Apesar de ter muitos problemas e estar triste ainda me resta uma coisa louca! Eu gosto de mulher mais velha pra coisas casuais, na verdade assumiria até um namoro... tenho 24 com aparecia mais nova.
Eu tenho um amigo que tem uma mãe super gata, deve ter uns 40-45 no máximo, ela é linda! Eu achei ela muito bonita sabe! Até ficaria com ela, mas acho desrespeito com meu brodi! E sei lá, talvez fosse algo casual, ela e solteira pelo que sei. É uma mulher inteligente sabe, gostei de papear com ela, mas não sei se ela já deu ou dá mole ou algo assim pra um amigo do filho. Não tenho coragem de chegar e jogar ideia se ela não jogar! Acho que é uma coisa proibida e só fica no mundo das ideias.
Enfim só queria falar isso e tal, e tenho medo de ficar muito na casa dele e olhar de mais pra ela ou beber muito e soltar sem querer! É isso!
Tenho EP, então já me torna um homem rebaixado também que decepção pra ela, né! E pra mim vergonha por não poder penetrar muito! Aff
Abraços!
submitted by Enscie to sexualidade [link] [comments]


2020.10.11 04:49 BUDABICHO Estou ficando obcecado pela solidão

Tenho 30 anos e há 4 anos estou sistematicamente cultivando uma vida mais solitária. Comecei me afastando dos meus amigos, depois troquei namoro por sexo casual e lentamente me afastei dos meus pais, irmãos e parentes. Me mudei para um bairro onde não conheço ninguém, e tudo isso me faz muito bem. Estou me preparando para me mudar para outro estado nos próximos meses (se o mundo não acabar) , e só pretendo levar grana, uma mochila e meu gato. Meu passado foi bem diferente, mas a essa altura da minha vida sinto uma necessidade constante de estar só, abandonado e longe de outras pessoas. Pretendo fazer terapia por mais 3 meses para me preparar para mudar de estado, e espero não acumular nada, não ter conforto, não ter uma linda casa, nem uma namorada, nem amigos. Vivo com esse pensamento "fique completamente sozinho" há 4 anos, mas a cada dia que passa me torno mais radical, nos últimos dias tive um rompimento com minha avó e minha mãe, e apesar de agora eu só ter 1 única pessoa que considero 'família', nunca me senti tão livre, e me sentir livre é melhor que me sentir amado.
Só tenho medo de ficar doido, pois sei que a falta de contato social cause sérios problemas na cabeça. Isolamento? Lockdown? Covid? Deus me perdoe, mas espero que durem pra sempre. Antes da pandemia eu estava perdido, desesperado e me sentindo um fracassado. Faz meses que estamos presos e fazia anos que não me sentia tão bem. Espero que em breve eu consiga ir para o meio do nada ficar sozinho, não quero nenhum ser humano em 50km de distância. Isso pode parecer absurdo, mas não consigo ver outro futuro para mim que não seja uma vida cada vez mais só. Às vezes eu acho que vou morrer, e alguns problemas muitos sérios seriam resolvidos se eu tivesse ao menos um conhecido por perto. Tenho problemas muito sérios na minha rotina que seriam resolvidos se eu tivesse ao menos um conhecido por perto. Meu gato já ficou com fome porque eu não tinha 3 reais para completar uma passagem para ir buscar um saco de ração, coisas como essa me deixam puto, mas o que a solidão me trás de positivo é incomparável. Sabe aquele sentimento de excitação que a gente tem quando está passeando sozinho por uma cidade desconhecida? Uma espécie de 'safadeza', de malandragem, um sentimento de 'agora eu posso ser a pessoa bacana que eu sempre quis ser"? Tenho esse sentimento todos os dias, e ele vem da total falta de expectativas sobre mim. Ninguém espera nada de mim e por isso não preciso repetir todos os dias a mesma postura. Esse sentimento de frescor dura 4 anos e espero que dure para sempre.
Espero que minha reclusão não me mate antes de arrumar uma namorada. Para matar a minha 'fome' geralmente recorro ao sexo casual(gay), homens gays são muito práticos. Mas tenho um desejo enorme de ter uma relação mais profunda com uma mulher, pois quando tive essa oportunidade eu joguei fora, e agora há pouca ou nenhuma possibilidade de me aproximar de uma mulher. Ainda não conheci esse sentimento gostoso de ter uma mulher do meu lado (homens já tive vários), e com 30 anos sou um homem inexperiente com mulheres. Já tive a chance de amar um homem, e sou grato por isso.
Sinto que em breve vou alcançar a paz que busco, ela parece estar bem ali, virando a esquina. Se algum dia você estiver de férias no meio do mato e aparecer um doidão faminto correndo pelado e falando sozinho, provavelmente serei eu. Sou bonzinho e não machuco ninguém, por favor me cumprimente. Não sofram por estarem sós, sofram por estarem rodeados de pessoas.
submitted by BUDABICHO to desabafos [link] [comments]


2020.10.06 01:57 Umjovemsofredor ESTOU FICANDO COM UMA PESSOA 6 ANOS MAIS VELHA

CONHECI ESSA MENINA ATRAVES DE UMA AMIGA MINHA, ELA É PRIMA DELA E SEMANA PASSADA FUI A PRAIA E ACABEI CONHECENDO-A. NA HORA EM QUE A VI EU JA SABIA QUE NÃO IA ROLAR NADA POIS ELA TEM 28 E EU 22 E TAMBEM PELAS SUAS BRINCADEIRAS "EU TENHO IDADE PARA SER SUA MÃE", "EU SOU A TITIA AQUI" ESSAS COISAS. PASSADO UM TEMPO ACABAMOS FICANDO SOZINHOS E DE REPENTE ELA ME "ATACOU" E FICAMOS O RESTO DA NOITE NOS BEIJANDO E TUDO. ESTAMOS FICANDO JA A DUAS SEMANAS E AS VEZES ELA FALA QUE NOSSO RELACIONAMENTO NAO TEM FUTURO ATE POR CONTA DA IDADE, QUE É APENAS UM LANCE CASUAL E QUE NÃO É ISSO QUE ELA QUER PARA A VIDA DELA E ETC. FICO ME PERGUNTANDO AS VEZES SE DEVO ARRISCAR E PEDI-LÁ EM NAMORO MESMO SABENDO QUE VOU LEVAR UM NÃO. EXISTE TAMBÉM UM EMPECILHO, A PRIMA DELA QUER QUE A GENTE PARE DE FICAR POIS ELA É MUITO AMIGA DA MINHA EX, MELHOR AMIGA DELA E DISSE QUE SE SENTIU CULPADA POR TER AJUDADO A GENTE FICAR. ESTAMOS FICANDO MEIO QUE "ESCONDIDOS" PARA NÃO TRAZER PROBLEMAS POIS NÃO QUEREMOS ISSO.

QUERIA A OPINIÃO DE VOCES JÁ QUE NÃO POSSO CONTAR PARA MEUS AMIGOS POR CONTA DO PROBLEMA QUE PODE CAUSAR E PORQUE ELA ME PEDIU PARA NÃO CONTAR PARA NINGUEM.
submitted by Umjovemsofredor to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 23:52 Vani001 Aplicativo de namoro?

Boa noite. Alguém indicaria algum aplicativo de namoro pra usar? Já usei o Tinder a uns tempos atrás e até namorei com um rapaz que conheci nele, mas sei que é exceção pq a maioria tá lá pra algo casual.
Eu tenho 26 anos e uma filha de 4. Tenho medo de me julgarem por isso nesses aplicativos. Mas pensei recentemente em usar..
À propósito, melhor eu não referenciar que tenho filho em lugar nenhum né? E só contar depois quando já tiver falando com o cara pelo whats?
Obrigada..
submitted by Vani001 to desabafos [link] [comments]


2020.09.15 22:24 keeponwalk1ng Sou homem, tenho 25 anos e sou virgem

Sempre fui muito, muito fechado até meus 18 anos. Até essa idade eu só tinha beijado na boca duas vezes, sendo a primeira aos 15. Quando completei 18 anos, mudei da água pro vinho e comecei a ter amigos, a sair, etc, e apesar de eu ser feio, algumas meninas bem bonitas se interessavam em mim e eu nunca ficava com elas por alguns motivos: 1) por serem muito bonitas pra mim, 2) por terem bem mais experiência que eu e 3) pelo risco de contarem pros meus amigos que eu não sabia transar. Nosso círculo de amizade era grande, então a fofoca rolava solta. Sempre que um amigo ficava com alguém, ouvíamos dos dois lados os detalhes da ficada. Então não era achismo meu. Com certeza alguém comentaria como foi, e se minha inexperiência ficasse óbvia (que acredito que ficaria), acabou pra mim. Por puro acaso, conheci uma garota de uma cidade a 3h da minha, e nos apaixonamos. Mas ela tinha 17 anos e eu 18, então eu tinha medo de irmos no motel e pedirem a identidade dela. É uma coisa boba, mas foi o que impediu que fossemos. Então namoramos 6 meses só beijando na boca mesmo. Terminado esse namoro, eu já com 19 anos, acabei entrando pra igreja e comecei a namorar 1 ano depois. Todo mundo sabe que, em tese, na igreja só transa depois do casamento. Eu e minha namorada realmente acreditávamos na religião, então nunca transando durante nosso namoro. O problema é que nosso namoro durou 5 anos. Terminamos há 6 meses por motivos à parte, íamos nos casar nesse ano mas o relacionamento não estava bom. Agora eu tenho 25 anos e sou virgem. Saí da igreja há 3 anos já, mas não ia pra festas porque preferia ficar com a namorada. Agora solteiro, até conheço umas garotas que ficam a fim de mim, mas eu me autosaboto e não transo pelo mesmo motivo da inexperiência. Eu já fui em um puteiro pra resolver esse problema de uma vez, mas broxei hahaha. Passei 1h conversando com a mulher várias coisas aleatórias e depois fui embora. Desde então eu estou tão encanado com isso que nem vontade de transar eu sinto mais, sendo que quando eu namorava o negócio era doido, tinha muita vontade todo dia. Hoje passo semanas sem nem vontade. Eu tinha 4 contatinhos, mas todas desistem de mim porque mostram interesse, mas eu sumo. Não chamo mais pra sair, não chamo pro motel (mesmo recebendo indiretas bem diretas). A insegurança é foda e não vejo solução. Lembrando que essas não são garotas que são apaixonadas por mim, elas só querem algo casual. São o tipo de meninas que se o sexo for ruim (e acho que vai ser), vai me bloquear de tudo e postar no Twitter alguma indireta sobre isso. Eu comecei a namorar aquelas duas garotas porque achei que elas teriam mais compreensão, e as duas realmente teriam, mas nunca chegamos nesse ponto e agora não tenho nem ânimo de arranjar uma nova namorada que vá ser compreensiva. Nem sei se existe, com minha faixa de idade. Enfim, só quis desabafar.
submitted by keeponwalk1ng to desabafos [link] [comments]


2020.08.26 02:42 DeepBluePacificWaves Ajuda pra poder encontrar um cara

Ultimamente venho andando meio pensativo nessa pandemia e percebi que minha vida não mudou muito, o que me deixa um pouco preocupado. Blz, eu sei que sou mais caseiro, acontece que a minha vida social se resume a trabalho ou curso/faculdade (quando fazia). Sempre fui assim, meio alienígena no mundo da lua e mais na minha, mas acho que a falta de pessoas tá começando a me incomodar.
Enfim, eu decidi que queria ser um pouco mais aberto em relação à minha sexualidade e eu queria começar a encontrar alguns caras (seja algo sério ou pra algo mais casual) então resolvi baixar um app de namoro. Acontece meus e minhas compatriotas que eu tenho zero experiência em romances e coisas do tipo (esse tipo de coisa parece ser mais complicado pra mim, por algum motivo), o que resultou no que sou hj: bv, virgem e totalmente tímido e inadequado pra essas coisas
Por isso estou aqui hj, pra pedir alguns conselhos. Quero saber do que vc pode me passar, de dicas pra se soltar ou como seduzir ou até mesmo as suas experiências de como foi a primeira vez (primeiro beijo, primeiro namoro, primeiro sexo, etc). Enfim, quem puder compartilhar as suas sabedorias e conselhos, eu fico muito grato =D
submitted by DeepBluePacificWaves to arco_iris [link] [comments]


2020.08.16 20:32 AltinoAlagoinhas Amizade, Sexo E a escolha das Mulheres.

Ok, textão pq eu não tô sabendo organizar essas ideias na minha cabeça.
Primeiramente, eu sou um cara relativamente "presença" eu tenho 1,89 de altura, isso é relevante pois aqui na cidade onde eu vivo o caras não são tão altos e isso combinado com eu ser jogador de Vôlei em uns times amadores por aqui, meio que me dão uma certa vantagem em conseguir atenção de mulheres. Eu não tenho talento suficiente pra ser profissional e altura não é tudo, mas eu gosto de jogar.
Recentemente meu namoro acabou e eu comecei a refletir mais sobre minha posição e atitudes e como eu sou percebido por homens e mulheres e se isso esta me impedindo de manter um relacionamento solido.
Do ponto de vista dos meus amigos homens, eu tenho a vida que eles pediram a Deus e não ganharam na loteria. Eu tenho relacionamentos bem curtos,, variando de semanas a meses, onde esse ultimo foi o mais longo uns 10 meses e o Covid foi o que provavelmente deu essa vida extra. E nesses períodos sem relacionamento eu sou um tanto quanto bem eficaz em conseguir sexo casual(digo não mais que algumas transas com cada pessoa).O que desperta uma certa inveja nos caras, eles me elogiam e brincam, mas eu sinto o tom de rancor escondido por trás das brincadeiras e que as vezes escapam quando eles estão mais alcoolizados.
Uma vez eu cometi o erro de tentar animar um camarada que tava sofrendo depois de uma serie de rejeições, ele veio com "tu pega todo mundo e eu não pego nem as sobras" e tentei dizer algo assim "Calma, isso não é uma competição,qualquer hora vc se da bem,podia aproveitar pra malhar um pouco e etc". Pra que eu fui dizer isso, o cara ficou em tempo de chorar de raiva,"Não é competição pra vc que é um gigante e as mulheres fazem fila, nenhum treino no mundo vai me deixar mais alto ou bonito". Na hora eu não entendi o que eu falei de errado, depois eu vi que ele entendeu o que falei como pena pela inabilidade dele de conseguir atrair mulheres.
Aqui eu tenho que dar um contexto, aqui no meu circulo de amigos,talvez essa cidade (não tenho como saber), tem essa crença entre os homens que é mais fácil transar de cara(logo nos primeiros encontros) com uma mulher que não gosta de vc, mas te acha sexualmente atraente do que se ela tiver intenção de te namorar, a logica por trás disso é que ela pode sentir desejo pelo cara, mas não gosta dele como pessoa ou acha que vai ser traída o que deixa ela livre pra "dar" de primeira sem se preocupar se o cara vai perguntar se ela chegou em casa bem no dia seguinte. E tem os caras que elas tem intenção de criar algo solido e esses vão ralar pra levar elas pra cama,pois elas tem medo de ser vistas como fáceis. No geral nunca me importei com isso pq com o tinder outros app e o modo mais agressivo que as mulheres se aproximam de mim faz essa teoria soar muito machista e produto de ressentimento de caras rejeitados.
Mas ai uma semana atras, essa conhecida minha da academia começou a falar de amizade e sexo e então descobri que ela é lésbica, e na conversa ela disse que era opção pessoal dela nunca se envolver com amigas que ela não quisesse perder, mesmo existindo o conceito de amizades com beneficio(que ela abomina) e tal ela só se relacionou com 2 "amigas" que ela não se importava em cortar relações,o argumento dela é que relacionamentos sexuais dificilmente acabam amigavelmente e ela não quer correr esse risco com amigas que ela preza muito.
Enfim, essa duas ideias tão se chocando na minha cabeça agora, pq eu tô achando que eu sou vitima disso, que as mulheres já se aproximam de mim achando que vai ser só pra passar uma chuva(com medo de ser traídas ou simplesmente não gostam da minha pessoa mas me acham atraente).O que meio aponta pra ideia dos caras, nesse últimos 3 anos eu tive muitos casos de "uma noite" onde eu nem sei se fiquei no final da lista de contatinhos delas. Eu não uso Apps de encontros onde ´sexo casual é supostamente a norma, Meus encontros são sempre da academia, trabalho, cursinho e etc. O que deveria facilitar relacionamentos sólidos.
Eu sei que um relacionamento depende de inúmeros outros fatores, mas se os meus ja começam com data pra expirar, vale a pena investir nisso?
É isso, quem leu até aqui sem ficar entediado agradeço, quem se decepcionou foi mal. só precisava escrever pra tentar organizar melhor minha mente, pq segunda eu volto ao batente.
submitted by AltinoAlagoinhas to sexualidade [link] [comments]


2020.08.02 00:30 cafealmocojantar Bolo: por que o dão tanto? Marcar encontro e não comparecer/responder mais.

Ok, estou carente e mesmo diante do mundo em que vivemos, preciso sair com alguém, conhecer alguém. Nesse mundo de aplicativos de sexo casual ou namoro, o bolo sempre existiu. Na verdade a instituição de marcar um encontro e não comparecer (chamada de bolo) data de antes do advento do telefone. É secular.
Já algumas vezes tomei bolo com gente que marcou de sair comigo por esses apps no passado. Era chato, de certo modo humilhante, mas sei que fiz nada de errado. Fui honesto, sincero, pontual, mandei fotos, bati papo, abri meu coração, agi para que o encontro acontecesse. Foi a outra parte que foi ou covarde ou sacana que me deu bolo.
O problema é que agora que estou solteiro e de volta para o mercado, meu Deus, o bolo agora virou a norma, não a exceção. Notando a tendência, cheguei a marcar no mesmo dia 4 encontros e nos 4 tomei bolo. E olha que sou bem transparente e digo: "Olha, se você está com dúvidas, inseguranças, está com vontade mas sem coragem, me fala. Manda a real. Vou ficar chateado se você negar meu convite não.". E ainda assim os filhos da puta insistem que estão loucos para me dar, marcam e somem. Passaram horas me mandando fotos desfocadas do cu em diversas posições, insistem o quanto precisam que eu estacione meu fusquinha naquela vaga mas somem depois, por quê?
Como comecei a ficar mais calejado no assunto, além do overbooking que citei acima, desenvolvi uma técnica: - "Olha, 1h antes do nosso encontro te mando mensagem aqui para te dar a certeza que já estou me deslocando para lá." - e adivinha? Os viados tem a coragem de confirmarem que estão a caminho e chegando lá, somem.
Quando digo sumir não comparecem, não respondem mensagens. Alguns dão desculpas depois: "Ah, fiquei sem sinal de celular" e "Minha bateria acabou" são os mais populares. Mas horas, se você disse que estava a caminho do lugar, por mais incomunicável que estivesse, que completasse a viagem e encontrasse quem você já sabe que está te esperando.
E o bolo só acontece pelo app não. A moçada está dando número de telefone e perfil do Instagram, dando todos os sinais que há interesse mútuo e ainda assim ploft, somem. E não se trata de receios por conta da pandemia pois nos stories e demais redes sociais eles demonstram que estão saindo de casa normalmente.
Então pergunto a você, boleiro, por que faz isso? O que passa pela sua cabeça? O que te faria parar com isso? No Globo Repórter de hoje...
[Agradeço a todos que leram até aqui pela atenção dispensada. Precisava desabafar]
submitted by cafealmocojantar to arco_iris [link] [comments]


2020.07.16 16:52 fobygrassman HAPPN PARA CASADOS

HAPPN PARA CASADOS App para infidelidade casada e encontros discretos. Curta um caso agora!
Happn App para Casado. Infidelidade simplificada De uma dona de casa traidora real
DESCUBRA O APLICATIVO TRAIÇÃO MELHOR QUE A FELICIDADE Hoje em dia, com o Happn e outros aplicativos de namoro sendo usados, as mulheres estão mais abertas a encontrar parceiros on-line e a ter relacionamentos casuais e uma noite só ”
Mas e se você for casado ou noivo?
Você ainda pode usar o Happn?
A RESPOSTA É NÃO. Não use o aplicativo Happn se você é casado, você será pego 100%
Se você deseja que o Happn já esteja lá antes de se casar, leia isso! Porque existe um aplicativo Happn anônimo projetado para pessoas casadas. Happn requer seu perfil no Facebook. A Happn usa seu perfil pessoal do Facebook para criar seu perfil na Happn !! A Happn USA SEU NOME E IDADE NO FACEBOOK! Além disso, o Happn é tão amplamente usado, mesmo que você decida se inscrever na sua conta do Facebook, seria apenas uma questão de tempo até que um dos amigos solteiros de sua esposa o veja no Happn e o expulse. Você não pode carregar fotos discretas no Happn e espera se envolver com nenhuma mulher, porque existem milhões de homens com fotos de rosto inteiro com as quais você está competindo. Então, isso significa que, se você é casado ou noivo, não pode usar o happn app? Felizmente, existe um "Happn casado" e é assim que funciona
ASHLEY MADISON É UM PEDIDO PARA TRAIDORES CASADOS QUE FUNCIONAM EXATAMENTE COMO A HAPPN APP. Ashley Madison foi criada exclusivamente para traidores. Uma grande porcentagem de usuários é casada e há "destruição mutuamente garantida". Ou seja, se alguém o vê no Ashley Madison (Happn por trapaça), ele não o denuncia, pois precisaria explicar por que ele estava no site. Ashley Madison funciona perfeitamente no seu telefone da mesma maneira que a Happn. Você pode ver os usuários próximos a você ajustando o raio da pesquisa. O Happn para casais tem recursos adicionais que o Happn não possui, criados para mantê-lo 100% seguro e discreto. Ashley madison permite que você se inscreva sem verificação de e-mail, o que significa que você pode dizer que outra pessoa usou seu e-mail e que você não tinha ideia. A Happn obriga a usar seu perfil do Facebook com seu nome real e idade no seu perfil. Ashley Madison possui um assistente de foto que permite colocar uma máscara no rosto ou desfocar a imagem para que você não possa ser identificado. Os usuários de Ashley madison são muito mais compreensivos quando você tem apenas fotos discretas disponíveis. Se você tentasse isso no seu Happn, obteria zero correspondências. Ashley Madison também oferece uma galeria privada onde você pode armazenar suas fotos e conceder e revogar o acesso aos usuários a qualquer momento. No Happn, todas as suas fotos podem ser visualizadas ... por qualquer pessoa ... a qualquer momento! Ashley Madison tem um site para dispositivos móveis muito rápido, para que você não precise baixar um aplicativo para o seu telefone. Isso é especialmente útil para pessoas cujos parceiros geralmente têm acesso ao telefone. O Happn é apenas um aplicativo que você precisa baixar para o seu telefone. Ashley Madison é 100% grátis para mulheres, o que garante uma base de usuários feminina ativa e envolvente. Happn cobra homens e mulheres.
Se você quer toda a diversão e emoção de Happn, mas é casado ou tem um relacionamento, você definitivamente deveria tentar Happn for Married: Ashley Madison.
O QUE É A GERAÇÃO "HAPPN"? Devido a aplicativos como o Happn e outros, as mulheres são mais promíscuas do que nunca.
Antes do Happn, apenas um dos meus amigos usava qualquer site de namoro. Ela só saiu em 3 encontros ao longo de 2 anos. Mas desde que Happn, todas as minhas amigas têm um perfil e o estão usando ativamente! Graças à Happn, as mulheres agora estão confortáveis ​​e com experiência em namoro online e abertas a conhecer homens online. O namoro on-line agora é a maneira número 1 pelas mulheres encontrar homens para encontros.
EXPIRADO EM SEXO CASUAL Eu tive muitos encontros no Happn e aplicativos semelhantes, e todos os meus amigos também. Depois de ter seu primeiro encontro casual e perceber que uma noite divertida, apaixonada e emocionante é apenas um aplicativo, você não será privado.
A "GERAÇÃO HAPPN" É AGORA A FAIXA ETÁRIA DOS RECÉM-CASADOS. As mulheres que usaram o Happn entre 20 e 30 anos de idade estão casadas há anos e “o período da lua de mel está acabado. Eles estão ficando insatisfeitos e querem um caso. Muitos de meus amigos que usaram o Happn estão agora, casados, noivos ou em relacionamentos de longo prazo; Adeus Happn diversão e Olá compromissos de longo prazo.
ELES SÃO NOSTÁLGICOS POR SUA JUVENTUDE SEXY Agora sou um dos meus únicos amigos que ainda são solteiros e posso honestamente admitir que meus amigos casados ​​(especialmente aqueles que estão casados ​​há muito tempo) sempre me dizem como tenho sorte e o quanto eles sentem falta da diversão de encontros on-line. Happn para casados
A LUA DE MEL ACABOU Depois de um tempo casado, o sexo e a paixão desaparecem. Todos os meus amigos dizem que sentem falta da validação e do entusiasmo que têm de combinar caras atraentes. O Happn não é mais uma opção Todos os meus amigos casados ​​dizem que adorariam usar os aplicativos de namoro novamente. No entanto, se o fizessem, seus maridos descobririam muito rapidamente. A Happn e outras aplicações usam o facebook para gerar seu perfil. Happn mostra amigos em comum, seu nome, idade. Sites como ashley madisn estão vendo um grande aumento de usuários e um grande aumento de mulheres. Os aplicativos de conexão Happn e similares se tornaram um campo de treinamento para mulheres. Eles são treinados na arte do sexo casual e do namoro on-line e procuram ter encontros infiéis agora!
submitted by fobygrassman to TinderParaCasados [link] [comments]


2020.07.08 14:56 xDark0x Levei um fora da minha ex que ainda amo

Olá! Então, é minha primeira vez aqui escrevendo, e estou um pouco nervosa pois nunca fiz isso antes, tenho dificuldades em falar sobre o que sinto e tal, mas chegou à um ponto em que realmente preciso desabafar. Vou explicar tudo com datas pra ficar mais fácil. Ultimamente venho passado por uma série de eventos os quais me deixaram muito mal. Tenho uma ex namorada, a primeira e única com quem me comprometi até hoje (tenho 18 anos), em março de 2018 conheci ela através de uma amiga e desde então nos demos muito bem. Desde que a conheci já despertou um interesse e sentimento em mim. Tínhamos várias coisas em comum, gostos musicais, forma de ver o mundo e afins. Logo nos tornamos muito próximas, confiavamos tudo uma na outra e após uma jogada de charme aqui, umas coisinhas românticas ali (kkk) Consegui conquista-la. Isso em junho. Namoramos por 6 meses, muito felizes, mas devido uma interferência da família dela, que ficou sabendo de nós duas por intermédio de uma professora do colégio que conhece a mãe dela, (fdp fofoqueira) tivemos que nos separar. A mãe dela me contatou e com base em ameaças de contar à minha família, me fez confessar nosso relacionamento. Depois que o sangue esfriou e fiquei "mais calma", me senti muito mal, pois senti que à traí, me senti mal por acreditar na mãe dela (que considerando a pessoa que é não merece confiança) que disse não fazer nada com ela se eu falasse tudo. Paramos de nos falar, e como já era dezembro, estavamos de férias e não nos víamos (só tínhamos oportunidade de nos ver na escola). Só no ano seguinte, no primeiro dia de aula consegui contata-la e descobri da forma mais dolorosa possível que não sentia mais nada por mim e me odiava pelo que fiz. Me senti péssima, por ainda à amar e pela situação em si, que não saía da minha cabeça. Tivemos só essa conversa e depois nos distanciamos novamente (por escolha dela). Lá pra junho do ano passado, ela começou a dar sinais de querer voltar a falar comigo, depois de longas conversas sobre esse assunto, finalmente nos entendemos, mas não totalmente da forma como gostaria. Ela disse novamente não me amar mais. Foi doloroso, mesmo já tendo ouvido-a dizer antes. Ela estava passando por momentos terríveis com a família. Não é uma pessoa tão fácil de lidar (a criação ajudou um pouco nisso), então falar com ela naquela época foi bem complicado. Queria ajudá-la mas ela não permitia que eu o fizesse. Arduamente fui conquistando a confiança dela, até que desabafava comigo e eu tentava ajudar da forma como podia. Aos poucos ela foi melhorando e fomos resgatando a amizade e por ainda nutrir sentimentos românticos por ela, as vezes dava umas cantadinhas bobas, mas as vezes sérias também (Claro que não no momento que ela estava fragilizada, mas sim nos de descontração, para deixar bem claro). Em setembro nos aproximamos mais e finalmente consegui com que ela demonstrasse gostar de mim da mesma forma que eu dela. Pouco tempo depois a família novamente descobriu a gente, da mesma forma que da outra vez, mas dessa, eu estava de certa forma mais forte. Bom, consegui conversar com a mãe dela sem demonstrar medo pelo menos. Chegamos à conclusão de que realmente não dava pra ficarmos próximas na escola. e em meio à isso tudo, pedi ela em namoro pela segunda vez. Dessa, não mantinhamos o contato de antes, muito raramente ficávamos juntas, já que ela era de outra turma. mas passando o tempo começamos à relaxar um pouquinho e passar ainda mais tempo juntas, sempre que podíamos, porém com mais cautela. Dessa vez, durou 2 meses e meio, de outubro à metade de janeiro. Ela terminou comigo de novo, não por deixar de sentir, mas eu estava passando por questões pessoais (que até hoje estou lidando, e que me incomoda bastante falar). Como ela além de namorada era minha melhor amiga, falei com ela por mensagem sobre o assunto, e depois de conversar, de um dia inteiro completamente estranho e nós indiferentes, eu por me sentir mal por estar daquele jeito, ela acredito que por não estar acreditando e por lamentar a situação, no fim do dia ela terminou tudo. Foi terrível pra mim, confesso que fiquei com raiva de certa forma, pois queria ela do meu lado para enfrentar aquilo, eu estava apavorada sem saber o que se passava direito na minha cabeça. Mas no fundo, por trás de tanto sentimento ruim, entendia que era direito dela. Era total direito dela decidir onde ficar e até onde pode aguentar também, nunca foi uma relação fácil, e não posso exigir de alguém o que eu faria dentro da relação sendo que somos pessoas diferentes. Ainda mantinhamos contato, mas de forma meio estranha, até que ela começou a demorar muito para responder e por fim, sumir por dois meses. No aniversário dela em maio, fiz um pdf com várias mensagens e desenhos (felizmente sou boa com desenhos) e mandei para o email dela, isso sem muita pretenção, apenas como forma de carinho. Depois de 7 dias me respondeu pedindo desculpas por não ter visto já que não olhava o email (algo totalmente válido pois também não olho hehe) e dizendo que se eu quisesse voltar a manter contato que gostaria. Voltamos a nos falar por outra rede, diferente da que nos falávamos antes, e foi tudo muito bem, ainda demorava para responder, mas não posso cobrar já que deve ter as ocupações dela, assim como tenho as minhas. Embora sempre dê aquele desapontamento e dúvida sobre ser "importante" ou não kkk. E à partir de agora voltamos ao que está acontecendo atualmente. (Estou resumindo o máximo que posso pra não ficar maior do que já está.) Há umas três semanas, em uma conversa casual ela perguntou brincando se eu ainda sentia o mesmo por ela, e eu muito envergonhada disse que sim. No outro dia, acordo com um texto dela (ela gosta muito de escrever) falando sobre amor, sobre estar apaixonada por alguém que sempre atrai ela de volta e por isso quer manter em segredo. Automaticamente me animei e fiquei profundamente feliz, "ela ainda me ama!" Pensei. E dessa vez sem eu mesma ter que correr atrás. Escrevi algo respondendo à ela e mandei uma letra de música que gostava muito pra que ela ouvisse. Ela disse que escreveu aquilo aleatoriamente, mas sabe quando você vê que a verdade não é aquilo que a pessoa diz? Enfim. Foram assim as últimas três semanas, com textos românticos que se encaixam perfeitamente na nossa história, respostas minhas, e mais textos que também mandava pra ela. Ela sempre respondia dizendo que ficaram muito bonitas as coisas que escrevi, e era o mesmo que eu dizia para os dela, obviamente direcionados para uma pessoa, mas que por conta da primeira fala dela de querer "manter em segredo" eu não entrava em detalhes, embora estivesse crente de que eram para mim. Textinho vai textinho vem, perguntei se o que ela escrevia era para alguém (Isso já confiante de mim, mas queria que "confessasse") depois de enrolar um pouco para falar, acabou dizendo e era o nome de outra garota :) Fiquei sem entender nada, não sabia como reagir. Me senti uma idiota por ter imaginado que era pra mim e ao mesmo não entendia como aquilo encaixava tanto em nós e em outra situação. Não conheço a menina, mas aparentemente não à corresponde, enfim. Me senti tão mal, principalmente por ter pensado que as coisas eram pra mim e ter descoberto de uma forma tão brusca. Fui conversar com ela para tentar esclarecer tudo e foi até bem rude ao responder. Disse que não via mais futuro em nós e não queria mais a confusão que era "estar comigo". Isso aconteceu ontem, e até agora não sai da minha cabeça. Dormi pensando nisso da mesma forma que acordei hoje e foi a primeira coisa que veio à cabeça. Não é a primeira vez que acontece situações que me deixam assim, em relação à ela. As vezes parece que estamos em um looping infinito sabe? Pois sempre passamos pelos mesmos momentos, desde os complicados, aos de investidas minhas e a "volta do amor" dela, que é algo que me deixa com muitas dúvidas por dentro, pois poxa, que amor é esse que eu preciso ir atrás? E sinceramente, isso me deixa com tantos questionamentos e angústias, eu realmente à amo, e me sinto uma idiota por isso. Eu odeio me sentir dessa forma sabe? As vezes odeio ser dessa forma. Me sinto idiota por ser tão intensa em ralação aos sentimentos, principalmente numa época em que isso é pouco levado em conta por muita gente. Ocorre um misto de emoções, angústia, tristeza... Por tudo que já aconteceu e pelo que estou sentindo agora. Tenho dúvidas reais sobre nosso fututo, não sei o que pode acontecer conosco, se podemos ficar juntas, ou se realmente estamos fadadas à seguir caminhos diferentes; e isso é uma das coisas que mais me apavora, não saber o que irá acontecer, se esse sentimento por ela vale realmente a pena ou estou apenas perdendo tempo em minha vida, numa coisa que não terá fundamento. Me sinto afogada nesse misto de sensações, sentimentos de amor e tristeza que não sei como fazer passar.
Não sei se alguém vai ler até o final porque realmente ficou enorme kkk, mas de qualquer forma já vale o desabafo. Não tenho ninguém para falar sobre isso
submitted by xDark0x to desabafos [link] [comments]


2020.05.13 22:57 LuneStrok Extrema dificuldade em gozar.

Olá, salve senhores e senhoritas. Me desculpem o enorme texto.
Irei compartilhar um causo da minha vida, esse que tenho desde que perdi minha virgindade.
Eu tenho 22 anos, sexualmente ativo, hétero e saudável, mas eu tenho uma extrema dificuldade para gozar. Bem, esse problema eu tenho desde que tive a primeira transa, e a única curiosidade é que nesse dia usei uma camisinha com efeito retardante e não gozei, então achei normal isso acontecer, e esse fator me ajudou bastante por achar a minha primeira transa uma experiência maravilhosa e nada traumática. Depois com outras transas eu percebi que não era efeito da camisinha, pois nunca mais usei aquele tipo de camisinha. No inicio eu achava isso maravilhoso, ora, não gozar e fazer a mulher gozar várias vezes, ficar horas fazendo sexo, não tem como achar defeito nisso, não é mesmo? Bem, eu me enganei, pois no inicio da minha vida sexual era apenas casual, pessoas desconhecidas que eu só ficaria uma vez ou no máximo três, o problema veio quando comecei a ficar apenas com uma parceira, porque a falta do gozo começava a incomodar...
Nunca imaginei que sofreria com esse problema, não gozar era um problema, eu não sabia o porquê, porém é bastante óbvio, a mulher começou a achar que ela não transava bem, que o corpo dela não me agradava, que eu não sentia prazer, então se tornou um problema de autoestima para mulher, mas para a minha pessoa era perfeito, porque eu conseguia transar até ela não aguentar mais, e ela gozava várias vezes.
Eu expliquei pra essa parceira, e todas as outras parceiras que fiquei de forma mais séria a minha questão, o que eu disse foi: Eu sinto muito prazer, te acho extremamente gostosa, você me atrai e me agrada, eu não gozo por querer sentir prazer por mais tempo, te fazer gozar.
É um bom argumento, e sinceramente acho que é por isso mesmo, mas não sei explicar se é apenas isso, e por isso estou postando isso aqui, quero ajuda de vocês.
Eu geralmente gosto de começar a transa sempre chupando a parceira, pois quero que ela nunca esqueça daquela transa, então tento já começar dando o máximo de prazer possível, gosto de sentir a mulher gozar, e se delirar de prazer. Nisso podemos perceber que eu gosto muito de agradar a parceira, e pode ser que eu esqueça do meu próprio prazer para que eu possa satisfazer ela por mais tempo.
Tem outras coisas também... Eu tenho muito medo de relacionamento, tanto é que nunca namorei, apenas fico sério com uma pessoa (mesmo sendo igual um namoro, mas nunca assumo o compromisso) e tenho mais medo ainda de ter um filho agora (apesar de ser um sonho também), ou seja, isso é um trauma que carrego por ter visto o relacionamento da minha mãe e pai (brigas verbais diárias).
A outra coisa é que eu sou também viciado em pornografia, tem picos em que ver a pornografia é diária, e em outros eu simplesmente esqueço e não acesso. Então a masturbação é frequente e eu consigo gozar normalmente, sem problemas (apesar de que as vezes demora um pouco também). De toda forma essa pode ser uma causa também, e diria que até forte, vai saber.

Para finalizar, queria dizer que eu devo ter gozado umas 4 ou 5 vezes durante a minha vida sexual, e apenas com uma parceira, essa com qual tive um período de tempo maior de convivência. Isso pode ser por questão de confiança (não sei),
Alguém já passou pela mesma coisa?
submitted by LuneStrok to sexualidade [link] [comments]


2020.04.04 22:22 jogaforatemp Porque é tão difícil?

Ah cara eu só quero um pouco de sexo, intimidade mas que porra só me dou mal seja por que eu fiz merda ou não. Eu tenho até inveja de quem sempre ta namorando ou sempre ta pegando alguém
Vim ter uma namorada com 22 anos, e por acaso ela tbm ainda era era virgem, entre vários problemas que levaram ao fim do namoro um grande ponto era que eu queria sexo e pelo jeito ela não. Ela falava que tinha medo, tentei conversar bastante, busquei conteúdo educacional e por aí vai, chegamos a ter um nível de contato sexual mas era algo muito difícil e limitado. Chegou a ter oral mas como falei antes muito difícil e limitado, eu até achava divertido no começo mas depois acabei ficando frustrado com a situação, porra mais de 6 meses de namoro já!
Depois disso parece que essa frustração só foi piorando.
Uma vez ou outra convidava alguma menina pra sair mas sempre quebrando a cara, e naturalmente fui mexer com os aplicativos mas 'surpresa' é uma porcaria mexer com esses aplicativos, depois de +ou- 2 anos só quebrando a cara resolvi fazer uma coisa bem diferente.
Criei um perfil lá no tinder só com uma letra pro nome e uma descrição +ou- assim " sou virgem quer me ensinar?". E até q deu certo, rolou umas coisas estranhas/zuadas , quando passava o contato a maioria não acreditava que eu era solteiro muito menos virgem, mas depois conversei alguns dias com uma mina, e ela veio aqui em casa, assistimos um filme e depois transamos, a gente dormiu junto (eu não consegui dormir) e bem cedinho transamos de novo(eu tava morrendo de vontade) antes de sairmos pq tínhamos que ir trabalhar.
Eu tava meio desconfortável mas gostei, fiquei pensando: acho que não gosto muito de ser tão "casual" assim ou: talvez era melhor namorar; meio que perdido na situação pensando no sexo e pensando em questão de relacionamento tbm
Aí depois mais tarde no mesmo dia a menina me manda uma mensagem já brava pq eu não tinha mandando msg antes, eu falei que gostei mas que tava meio desconfortável, a conversa não deu muito certo e meio que acabei dando um fora na mina
Mas que porra mano a mina vem brava já pq não mandei msg e porque caralho tu não mandou tbm !? ah que merda, por causa disso que "meio q dei um fora na mina" , depois tentei falar dnv com ela mas não respondeu
Depois disso teve muito mais as situações de "morrendo de vontade" e ultimamente to me sentindo até mais frustrado que antes , fui tentar assistir uns pornô e comecei a ficar triste, com raiva, frustrado
Aff mano as vezes penso "ia ser melhor se não tivesse tesão/vontade/interesse em sexo" fico com toda essa vontade sem ter o que fazer, daqui a pouco já to fazendo 25 anos e por mais que eu tente sexo nunca foi algo normal/natural na minha vida, na minha rotina pq como que vai ser se nem tenho , cheguei até a pensar sobre contratar uma acompanhante mas não.
AAAH tanta coisa pra falar, pra reclamar mas adianta nada.
submitted by jogaforatemp to desabafos [link] [comments]


2020.03.19 10:23 Dinho24 Dicas sobre o uso da camisinha

Oi pessoal, H(21) tenho uma vida sexual relativamente recente e de poucas garotas.
Atualmente namoro há 3 meses e esta garota não faz uso de anticoncepcional (ao contrário das minhas parceiras anteriores) (não sou do tipo sexo casual). Então, queria saber como vocês fazem na hora H de colocar o preservativo, pra mim é sempre um quebra clima danado e eu acabo perdendo a ereção. Percebo também que se já coloco na cabeça que preciso colocar o preservativo eu me desconcentro e não consigo focar no momento. Teriam alguma dica para ajudar este jovem rapaz?
submitted by Dinho24 to sexualidade [link] [comments]


2020.03.04 03:24 vc-vale-a-pena Relacionamento aberto

Namoro a 5 anos e estou com ele aberto a 2. O que vcs acham sobre esse tipo de relação? Sinto que, por ser homem, é mais difícil conseguir algo casual (ou só sou feio mesmo kkk). Quando conheço alguém e explico a minha situação, a pessoa já recua. Isso me deixa um pouco incomodado. Isso abala bastante minha auto estima e não sei bem lidar com isso nos últimos tempos. Complicado, talvez esse tipo de relação só beneficie um lado da relação.
submitted by vc-vale-a-pena to desabafos [link] [comments]


2020.03.04 02:50 vitor_af Estou dividido e isso me deixa mal

Olá. Estou em relacionamento q completa 3 anos no próximo mês. Eu não tenho do que reclamar, minha namorada é uma pessoa incrível e nós damos muito bem, mas pra chegar no porto do problema, preciso contar um pouco da minha experiência com relacionamentos e expectativas. Já deixo o alerta de textao e peço desculpas haha.
Sempre fui uma pessoa tímida e que teve dificuldades pra fazer amizades. Com o tempo isso melhorou, mas prejudicou muito nos tempos de escola. Perdi o BV muito cedo, com 11 anos com uma menina q gostava muito, mas o fato de ela não querer nada sério e não nos falarmos mais depois desse ocorrido me destruiu. E pelos próximos 10 anos da minha vida eu não teria coragem de chegar em quase nenhuma garota(nenhuma com sucesso).
Isso me privou de viver muitas coisas a gostaria de viver, e durante toda minha adolescência, ensino médio e faculdade, não me relacionei com ninguém, nem de maneira casual. Até que aos 21 anos tive uma oportunidade com uma garota do meu trabalho, q apesar de ficarmos por uns dias, não foi muito pra frente.
Mas isso me fez tomar coragem pra ir atrás e ver q eu podia tentar. Baixei o tinder e comecei a tentar. Quando estava quase desistindo, já com 22 anos, conheci minha atual namorada. Perdi a virgindade com ela e basicamente aprendi a me relacionar com alguém com ela.
O problema está começa aí. Com quase 3 anos de namoro, as coisas tendem a ficar sérias, e a pressão começa a aumentar. Pais de ambos já falam em casamento, nós já começamos a ver apartamentos, mas eu não sei se eu quero isso. Eu quero estar com ela, gosto muito dela, mas muitas vezes eu me sinto frustrado por só ter tido experiências com ela. E ela, apesar de ser uma pessoa muito especial pra mim, não tem e nunca teve as características físicas q eu acho mais atraentes em uma mulher. Não me levem a mal, acho minha namorada linda, mas as vezes (e frequentemente) acho outras garotas mais atraentes que ela.
Alguém já passou por isso? O q fez nessa situação? As vezes sinto q estou nesse relacionamento mais por causa dela e por comodidade do que por um sentimento sincero. Eu não queria q fosse assim. Há alguma chance de eu conseguir vê-la com outros olhos? A aparência é quanto vc acha seu parceiro atraente é tão importante assim num relacionamento?
submitted by vitor_af to desabafos [link] [comments]


2020.01.08 01:29 MinistroPauloCats Os benefícios de ser feio

Todos querem ter uma ótima aparência boa, provavelmente pela maior aceitação social, sucesso na carreira ou seleção de parceiros, mas parecer bonito nem sempre é o melhor. Ser feio tem um lado positivo, por incrível que pareça.

Quatro benefícios de ser feio

Há uma expressão que vem sendo usada recentemente - "looks maxing" - que significa maximizar sua aparência. Embora não haja nada de errado em melhorar sua aparência física, essa busca reflete o tipo de sociedade em que vivemos. Tudo gira em torno das coisas visíveis e exteriores. Buscar um corte de cabelo, perder peso ou vestir roupas bonitas podem ajudar você a melhorar, mas algumas pessoas continuarão feias não importa o que elas façam.
Mas existem alguns grandes benefícios quando as pessoas não são fisicamente atraídas por você - estou usando a segunda pessoa do singular não para chamá-lo(a) de feio, mas para melhor explicar o seguinte:

Vou contar uma estória do Taoismo como exemplo: há muito tempo atrás na China havia uma árvore torta. Ela era tão deformada e feia que nenhum lenhador ficou interessado em cortá-la. No entanto, as árvores retas eram cortadas constantemente porque eram consideradas ideais para transformar em tábuas. Então a feiúra da árvore garantiu sua sobrevivência durante tanto tempo que as pessoas passaram a notar sua presença e forma especial e ela acabou sendo declarada sagrada.
Quando você é feio(a), seu caminho na vida não vai ser o mesmo que os bonitões ou lindonas que eram os mais populares na escola graças à sua genética. Mas você deve ser grato(a) por isso.
A vida emocional de uma lindona pode ser uma sucessão de bad boys que só "gostaram" dela por causa da aparência.
Um bonitão pode ter se tornado um viciado em sexo, álcool e drogas por causa de toda a atenção feminina que ele recebeu, sem nunca ter tido incentivo para fazer algo a mais em sua vida. Ele também pode ter engravidado uma mulher que não passava de um encontro casual.
Então se você é feio, está praticamente livre dessa miséria, então seja feliz por isso.

Se você não é dotado de aparência, isso é uma ótima oportunidade para trabalhar em outros aspectos de si mesmo. Um desses aspectos é a personalidade. Pessoas feias podem ser pessoas carismáticas.
Bondade, humor, inteligência, saber se expressar bem - essas são características valiosas que você pode desenvolver. No final, uma pessoa gentil, honesta e sincera é muito mais apreciada do que uma pessoa que parece bonita, mas é uma completa idiota.
Outra grande coisa é que as pessoas que gostam de você, que querem se associar com você, estão fazendo isso por causa de sua personalidade.
Pessoas populares e bonitas são frequentemente usadas ​​e abusadas ​​devido ao status social. As pessoas querem ser vistas com pessoas bonitas porque isso aumenta seu prestígio.
Alguns grupos de pessoas, especialmente as que postam muito nas mídias sociais são inteiramente baseados na aparência. Na realidade eles podem até se odiar, mas isso não importa muito para eles, desde que eles fiquem bem quando juntos no Facebook ou no Instagram. É uma existência rasa.
Você, por outro lado, fica muito mais propenso a ter amizades profundas e significativas, que não giram em torno de tais aspectos superficiais, como o jeito do seu rosto ou o tamanho de seus músculos ou se sua bolsa combina com sua jaqueta.

Pessoas bonitas ficam ocupadas o tempo todo porque todo mundo quer ser visto com elas. São bombardeados com mensagens de Whatsapp e telefonemas. Isso pode ser desgastante. Uma mulher bonita pode combinar com praticamente qualquer cara no Tinder e em aplicativos de namoro. Um cara bonito pode estar na mesma situação. Mas geralmente ambos têm uma lista de candidatos(as) que ele tendem a querer atender o tempo todo.
Isso pode parecer muito bom, mas existe algo chamado "o paradoxo das escolhas". Quando há muitas escolhas, você acaba tendo ansiedade e indecisão.
Mas quando você é feio, é muito provável que sua escolha de parceiro(a) seja limitada e seu telefone não fica tocando o tempo todo. Isso é ótimo porque isso significa que você tem muito tempo livre, você pode aprender a tocar um instrumento, desenvolver um negócio ou escrever um livro, fazendo um bom uso dele.

Você acha que Mark Zuckerberg é um supermodelo? Que tal Elon Musk? Elon Musk parece bom agora, mas se você olhar uma foto dele quando ele era mais jovem...
Imagine Elon e Mark se fossem bonitos quando eram garotos, você acha que eles iriam criar o Facebook e a Tesla? Eles estariam muito ocupados com garotas.
Ser feio pode ser uma força motriz para o sucesso e, se você não conseguir encontrar um parceiro por causa de sua aparência, pode usar essa frustração como combustível para alcançar sua grandeza.
Essa grandeza é mais do que sucesso financeiro, você também pode ser grande em virtude. A ciência já provou que a generosidade faz as pessoas felizes e há até freiras e monges que são exemplos excelentes disso.
Então você não precisa ser bonita ou bonito, mas pode viver uma vida boa sendo bom, feliz e humilde.
submitted by MinistroPauloCats to brasilivre [link] [comments]


2019.08.04 18:01 Fgrego Verdades sobre o TINDER🔥

Honestamente, o Tinder hoje em dia está algo muito escroto... não sei vocês, mas eu criei um perfil no aplicativo depois de um término de um namoro de longos 6 anos, e resolvi dar uma chance pro app... Pois bem, vale ressaltar que sou bem aparentado, porte atlético, e nunca tive problemas pra me relacionar com as mulheres. As impressões que tive assim que comecei a usar foram as seguintes:
  1. As mulheres que estão no app, provavelmente estão esperando o Brad Pitt chegar e dar match;
  2. Por mais que vc dê match com uma mulher bonita, com um bom papo, e se esforçar pra conversa não virar uma entrevista de emprego, as mulheres em geral vão agir como se você tivesse dado o match sozinho, e parece que NENHUMA faz a menor questão de deixar a coisa fluir;
  3. Após testar vários tipos de bio, e escolher as melhores fotos, você percebe que isso não quer dizer porra nenhuma;
  4. As mulheres bonitas de verdade só estão lá pra mendigar seguidores no Instagram;
  5. A impressão que dá é que são TODAS ativistas políticas, pois parece que a “#elenao” é obrigatória de se constar na bio delas.”, e até as feias colocam “bolsominion nem perca tempo” kkkk.
Não sei se com vocês acontecem a mesma coisa, mas pqp... as chances de algo casual numa saída pra PUB ou confraternizaçãozinha é muito maior que dentro desse app!
WTF o que está acontecendo Braseel?!
submitted by Fgrego to TinderBR [link] [comments]


2019.05.30 01:26 mefudi Pau masoquista

Desde que terminei meu namoro a quase dois anos atrás eu tenho uma puta dificuldade temanter ereções com outros caras, principalmente em sexo casual. Se eu conhecer o cara, desenvolver alguma amizade ou coisa assim, eu consigo endurecer, mas quando eu conheço no grindr ou coisa assim e chamo pra vapti-vupti eu só consigo manter ereção/ter orgasmo com penetração. Agora, o filho da mãe do meu pau não consegue abaixar qdo to perto do meu ex... Só de abraçar ou esbarrar um pouco eu já tô a ponto de bala... O mesmo com outros ex-peguetes mais íntimos.. mas casual, não sobe nem a pau. :V
Alguém tem experiência com isso? Hahah. O que eu faço meu deus, quero transar sem passar vergonha de não conseguir subir a pipa. Pra contexto, tenho bastante ansiedade, certeza que isso tem alguma influência..
submitted by mefudi to arco_iris [link] [comments]


2019.04.08 04:02 lucius1309 O VAZIO

Esse negócio de envelhecer não é tão bacana quanto parece. A barriga cresce, as responsabilidades também. Por outro lado, as liberdades também crescem, mas hoje não vejo com os mesmos olhos que eu via há uns 10 anos atrás. Nenhuma farra vale a pena totalmente. Sempre tem uns probleminhas que geralmente não são citados pelas pessoas.
Vamos lá.
O que eu quero dizer é que se tornar um "adulto" é muito mais do que ter mais de 18, um emprego e contas pra pagar. Se tornar um adulto é ter maturidade emocional pra lidar com todos os problemas que a vida vai te colocar (e não são poucos, ao menos pro brasileiro médio como eu), e essa é a parte mais complicada de todas: maturidade emocional.
Durante toda a minha vida eu fui um desastre emocional, ainda sou na maioria do tempo, geralmente meus relacionamentos não duram porque eu fodo tudo o que coloco as mãos, era assim na época da garrafa e nada impede que seja assim agora. Ao menos Mariana tem me aguentado tem uns 4 meses, e ela é uma garota extremamente paciente pra lidar com o cara fudido que sou, ou ela viu alguma coisa de especial em mim que eu ainda não consegui ver, e por isso tá tentando. Estamos nos dando bem, e acredito que ela está despertando sentimentos em mim, talvez íntimos demais pra citar em textos, talvez coisa que eu tenha que falar olho no olho com ela, mas que ainda sou excessivamente covarde pra admitir.
Falando em covardia, antes que eu fuja demais do tópico do texto, vou voltar a ele. O vazio.
Já se foi a época em que eu sentava em frente às teclas e escrevia páginas e mais páginas de contos sobre histórias (em sua maioria) reais da minha vida, em que eu, bêbado, gargalhava daquilo tudo e exprimia em frases de maneiras deliciosamente diferentes toda aquela rebeldia juvenil que existia em mim. Eram atos de total delinquência e que não me arrependo, mas hoje vejo como imaturidade. O que era natural pra minha idade. Hoje os textos são um pouco diferentes, eles geralmente ficam remoendo por dias na minha cabeça, quando saio pra caminhar crio um pouco, quando estou na fila do supermercado, mais um pouco, quando estou pagando contas usando o aplicativo pra celular do meu banco, penso em mais alguma frase de impacto. Claro que na hora que sento pra passar isso pro word, sai tudo de maneira inesperada e sem nexo, porque minha memória é extremamente fudida pelo uso excessivo de álcool e drogas, portanto é tudo muito novo, e as coisas que vinha punhetando mentalmente, acabam passando batido.
Mas vamos lá.
Outro dia eu estava pensando no que possa ter me levado a beber descontroladamente, não foi só fator genético, não foram só as festinhas com meus amigos enquanto a gente ouvia Saxon, Metallica, Megadeth, Alice in Chains, Slayer e cheirávamos cocaína até as 8h da manhã, não foi só o isolamento que eu mesmo me colocava na época do ensino fundamental, em que eu era completamente ignorado pelos outros imbecis da sala, e também pelos professores, que viam em mim um garotinho assustado e completamente incapaz de lidar com o sucesso que eu obtinha nas provas, fazendo-as quase sempre sem estudar porra nenhuma e tirando 9 ou 10. Vou falar agora de uma maneira completamente arrogante e quero que se foda: era fácil demais pra mim. Enquanto todo mundo se matava, eu fazia tudo com as duas mãos amarradas nas costas. Eu tinha potencial pra ser um grande gênio, mudar o mundo talvez, mas existia uma barreira que vinha dentro de uma garrafa. Era um líquido que confortava meu coração, era como se me abraçasse dizendo que tudo ficaria bem. Bêbado eu me sentia como queria me sentir, como se eu tivesse voltado pra dentro do útero da minha mãe, eu me sentia seguro de tudo e todos, me sentia completamente capaz e preenchido emocionalmente, era uma companhia presente em todas as horas. Nas boas, nas ruins, ou nas normais. Ela nunca me abandonara. Era minha melhor amiga, com toda certeza.
Ela preenchia um vazio que existia dentro de mim, e esse vazio nasceu por uma soma de diversos fatores: divórcio dos meus pais que eu sempre me culpei, ausência de uma figura masculina paterna pois meu pai sempre tava muito louco e mal aparecia em casa, excesso de proteção da figura materna que não queria que eu sujasse minha roupa de lama, traumas diversos criados entre a infância e a adolescência que nunca foram devidamente trabalhados, sensibilidade emocional além do comum por uma simples questão de personalidade, falta de direcionamento em alguma atividade artística em que eu pudesse expressar o que eu sentia, enfim, são vários fatores. Esse vazio ainda existe. É um buraco enorme. A garrafa preencheu esse vazio por muitos anos, e eu já tentei preencher com outras coisas, tais como encher o cu de dinheiro, comer o maior número possível de mulheres, escrever livros, ser adepto de uma ou várias religiões, casamento, ajudar pessoas a conseguir parceiros pra namoro/sexo casual, ser bem sucedido em todos os empregos que passei, fazer exercícios pra ficar bonito fisicamente, tentar novamente encher o cu de dinheiro, conseguir, perder tudo de novo. De qualquer forma, todas essas tentativas de preencher não deram certo, e eu acho que dinheiro, buceta, fama, isso não vai resolver. Eu não sei o que vai resolver, o que vai finalmente fazer eu me sentir bem comigo mesmo. Não sei nem se alguma coisa é capaz disso.
O vazio é enorme demais, talvez precise de anos, quem sabe décadas, pra que ele possa ser completamente recheado. E isso só vai começar a acontecer depois que eu entender qual é, de fato, o meu real problema.
Porque até agora eu não descobri. E neste momento esse vazio permanece aqui, dentro de mim, e enquanto isso, bato nessas teclas procurando respostas sem nem saber as perguntas.
submitted by lucius1309 to desabafos [link] [comments]