Batista de citas

A Carreira de Ederson Moraes em Números

2020.08.17 06:41 futebolstats A Carreira de Ederson Moraes em Números

Quando cita-se um dos melhores goleiros da atualidade, o nome de Ederson Moraes que atualmente joga pelo Manchester City da Inglaterra e também joga pela Seleção Brasileira, deve ser levado em conta.
Ederson Lúcio Santana de Moraes nasceu em 17/08/1993 em Osasco, região metropolitana de São Paulo. Antes de ser o arqueiro – goleiro – do Manchester City, Ederson teve passagens por clubes de Portugal. Porém, o que mais se sabe sobre a carreira dele? Por quais clubes atuou? Quais feitos atingiu até aqui na sua carreira?

Juvenil

Antes de chegar onde chegou, Ederson Moraes iniciou a sua carreira como goleiro na base do São Paulo Futebol Clube em 2006 e ficou por lá até no ano de 2009. Foi aprovado especificamente no dia 5 de novembro de 2006, de acordo com uma ficha guardada por Luiz Batista da Silva Júnior que é popularmente conhecido como Luizinho. Ele era o preparador de goleiros da base do São Paulo naquela época.Neste mesmo ano (2006), Luizinho chegou a treinar Rogério Ceni por um curto período de tempo.
Naquela época, o então garoto de 13 anos – Ederson – impressionou nos treinos em Cotia e curiosamente, Luizinho relatou que Ederson era zagueiro em uma escolinha de futebol em Osasco e ele foi indicado por Toninho, antes avaliador técnico.
Luizinho foi preparador de Ederson na categoria sub-15 do São Paulo. Quando o então garoto subiu para o time sub-17, encontrou concorrentes mais evoluídos fisicamente. À época, ele tinha 1,75 m de altura e apenas 56 kg, segundo dados da ficha e por esta razão, não conseguiu espaço e acabou saindo do São Paulo. Depois de alguns meses, foi para o Sport Lisboa e Benfica de Portugal.
Observação: trecho retirado do site do Globo Esporte

Benfica

Categorias de Base

Mesmo tendo passado na base do São Paulo, como já foi dito acima, Ederson foi dispensado do clube e quando tudo parecia perdido, a oportunidade de alavancar a sua carreira surgiu do outro lado do Oceano Atlântico.
Longe de casa e da família, passou por dificuldades, mas as superou e em 2011, aos 18 anos, jogou 10 partidas pela equipe sub-19 do Benfica e ainda no mesmo ano, para dar sequência ao jovem arqueiro, a equipe lisboeta – Benfica – o emprestou para um clube que disputava a 3ª divisão do futebol português naquela época.

A Carreira de Ederson em Números

Ribeirão

2011-12

Para Ederson ganhar “rodagem”, o Benfica o emprestou para o Grupo Desportivo Ribeirão, clube que disputava a 3ª divisão do futebol português e assim sendo, em 28 de agosto de 2011, o jovem goleiro de 18 anos recém-completados fez a sua estreia como profissional em partida válida pela 1ª fase da Taça de Portugal, a qual o Ribeirão empataram em 0-0 com o Pontassolense e nas penalidades, o Pontassolense levou a melhor e venceu por 5-3.
Em 04/09/2011, na estreia do Ribeirão na 3ª divisão nacional, empate em 1-1 com o Marítimo B. Posteriormente, em 22 de abril de 2012, Ederson fez o seu último jogo com a camisa do Ribeirão, ao qual perdeu para o Varzim por 1-0.
Em suma, na sua 1ª temporada como profissional, Ederson Moraes disputou 30 jogos, sofreu 30 gols e não sofreu gols em 9 jogos; média de 1 gol sofrido por partida. Quanto ao Ribeirão, somou 44 pontos em 30 rodadas e terminou em 7º lugar na Zona Norte da 3ª divisão do futebol português e com isso, não se classificou para os play-offs e com isso, teve de amargar mais uma temporada na 3ª divisão nacional.
PdGsJssgCACVMj na temporada 2011-12
30309502695
Pd – Partidas disputadas, Gs – Gols sofridos, Jssg – Jogos sem sofrer gols, CA – Cartões amarelos, CV – Cartões vermelhos e Mj – Minutos jogados

Rio Ave

2012-13

Na janela de verão de 2012, Ederson ganhou a chance de jogar por uma equipe da Primeira Liga – 1ª divisão do futebol português – e esta equipe era o Rio Ave.
À esquerda Ederson Moraes e à direita Jan OblakEm 18 de agosto de 2012, na estreia do Rio Ave na Primeira Liga 2012-13, Nuno Espírito Santo – técnico do Rio Ave naquela época – escalou Ederson como titular e esta foi uma estreia para se esquecer, pois os Vilacondenses – Rio Ave – perdeu para o Marítimo por 1-0. Na rodada seguinte, Jan Oblak foi o goleiro titular do time e daí em diante, foi efetivado como o titular da equipe e no primeiro jogo do arqueiro esloveno como titular, o Rio Ave venceu o Sporting por 1-0 fora de casa.
Embora tenha perdido o posto de titular para Oblak na Primeira Liga, na Taça de Portugal e na Taça da Liga, Ederson era o goleiro titular e das duas competições nas quais ele foi o titular, destaque para a Taça da Liga onde o Rio Ave chegou até as semifinais e foi eliminado pelo Porto por 4-0. Ainda convém lembrar que Oblak foi expulso aos 9 minutos do segundo tempo e mesmo com a entrada de Ederson na equipe, isso desestabilizou os Vilacondenses.
Em suma, na sua 1ª temporada como goleiro dos Vilacondenses, Ederson disputou 8 partidas, sofreu 14 gols e só não foi “vazado” em um jogo; média de 1,75 gols sofridos por partida. Quanto ao Rio Ave, terminou o Campeonato Português em 7º lugar, chegou até a semifinal da Taça da Liga e foi eliminado na 4ª fase da Taça de Portugal.
PdGsJssgCACVMj na temporada 2012-13
814110695

2013-14

Mesmo com o retorno de Jan Oblak ao Benfica, o Rio Ave foi atrás de outro goleiro e trouxe o francês Romain Salin e no início, Nuno Espírito Santo escalava o arqueiro francês como titular e assim sendo, somente em 20 de outubro de 2013, em confronto válido pela 3ª fase da Taça de Portugal contra o Esperança Lagos é que o goleiro brasileiro teve a sua primeira chance como titular e no seu primeiro jogo da temporada, o Rio Ave venceu o Esperança Lagos por 3-0.
Em 03/11/2013, em jogo da 9ª rodada da Primeira Liga, Ederson entrou no lugar de Romain Salin ainda aos 25 minutos do primeiro tempo e com ele em campo, a equipe vilacondense venceu o Braga por 1-0. Ainda assim, Nuno Espírito Santo escalou o arqueiro francês como titular na partida seguinte e em 01/12/2013, o técnico o escalou pela primeira vez como titular em um jogo do Campeonato Português, ao qual o Benfica venceu o Rio Ave por 3-1, porém mesmo tendo levado 3 gols na sua estreia como titular, o técnico bancou a permanência dele como titular para o restante dos jogos da equipe vilacondense na Primeira Liga 2013-14.
Posteriormente, o Benfica e o Rio Ave voltaram a se encontrar em duas finais; da Taça de Portugal e da Taça da Liga sendo que na final da primeira competição, Ederson foi o goleiro titular e mesmo assim, derrota por 1-0 para os Encarnados (Benfica). Na verdade, o Benfica levou a melhor nas duas ocasiões.
Em suma, na sua 2ª temporada como goleiro dos Vilacondenses, Ederson Moraes disputou 28 partidas, sofreu 27 gols e não foi vazado em 13 jogos; média de 0,96 gols sofridos por partida. Quanto ao Rio Ave, além de ser o vice-campeão da Taça da Liga e da Taça de Portugal, terminou o Campeonato Português em 11º lugar.
PdGsJssgCACVMj na temporada 2013-14
282713502427

2014-15

Com o término da temporada 2013-14, Nuno Espírito Santo deixou o comando do Rio Ave para assumir o comando do Valencia da Espanha e para o seu lugar, a equipe vilacondense apostou em Pedro Martins. Mesmo com a mudança de treinador, Ederson iniciava essa temporada como reserva, desta vez de outro goleiro brasileiro, Cássio Albuquerque.
Em 24 de setembro de 2014, no primeiro confronto da eliminatória da Taça da Liga contra o Chaves, Pedro Martins escalou Ederson como o goleiro titular pela primeira vez nessa temporada e nessa ocasião, Rio Ave e Chaves empataram em 1-1. Posteriormente, no segundo confronto entre as duas equipes em novembro, Ederson viu do banco as duas equipes empatarem em 0-0 e nos pênaltis, a equipe vilacondense se classificou para a fase de grupos da Taça da Liga ao bater o Chaves por 4-2 nas penalidades.
Ainda no mesmo ano (2014), Pedro Martins escalou o jovem goleiro brasileiro de 21 anos como titular em mais 6 partidas.
Em 1 de fevereiro de 2015, em jogo da 19ª rodada da Primeira Liga, Ederson jogou diante do Estoril como titular e deste jogo em diante, passou a ser o goleiro titular do Rio Ave. Quanto ao resultado dessa partida, vitória da equipe vilacondense por 2-1 sobre o Estoril.
Em 23/05/2015, em confronto válido pela última rodada (30ª) da Primeira Liga, o jovem arqueiro brasileiro de 21 anos jogou a sua última partida pelo Rio Ave, a qual a equipe vilacondense perdeu para o Sporting por 1-0 em pleno Estádio dos Arcos (estádio do Rio Ave).
Em suma, na sua última temporada com a camisa dos Vilacondenses, Ederson disputou 28 jogos, sofreu 33 gols e não foi vazado em 7 partidas; média de 1,17 gols sofridos por partida. Quanto ao Rio Ave, chegou até as semifinais da Taça de Portugal, foi eliminado na fase de grupos da UEFA Europa League e da Taça da Liga e alem disso, terminou o Campeonato Português em 10º lugar.
PdGsJssgCACVMj na temporada 2014-15
28337402520


Benfica

2015-16

Após passagens por Ribeirão e Rio Ave respectivamente, em 27 de junho de 2015, Ederson foi reintegrado ao Benfica. Então, em julho do mesmo ano (2015), assinou oficialmente um contrato de 5 anos com o clube lisboeta em um acordo de 500 mil euros e além disso, o Benfica definiu uma cláusula de liberação no valor de 45 milhões de euros (cerca de 199,7 milhões de reais). Ainda é importante mencionar que o Rio Ave manteria 50% dos direitos econômicos do próximo goleiro.
No início dessa temporada (2015-16), Ederson era a segunda opção de Rui Vitória – técnico do Benfica naquela época -, pois o arqueiro titular dos Encarnados era o compatriota Júlio César e com isso, antes da sua primeira oportunidade pela equipe principal do Benfica, o jovem goleiro de 21 anos jogou 4 partidas da Segunda Liga – 2ª divisão do futebol português – pela equipe B dos Encarnados.
Em 21/11/2015, em confronto válido pela 4ª fase da Taça de Portugal, Ederson recebeu o seu primeiro e único cartão vermelho da carreira e o pior é que ele não estava jogando, pois é, mesmo no banco de reservas foi expulso. Quanto ao resultado da partida, o Benfica perdeu para o Sporting por 2-1 na prorrogação e com isso, os Encarnados deram adeus as chances de conquistar o seu 26º título dessa competição.
Em 29/12/2015, na estreia do Benfica na fase de grupos da Taça da Liga, Rui Vitória escalou Ederson como titular pela equipe principal pela primeira vez e no primeiro jogo como titular, o Benfica venceu o Nacional da Madeira por 1-0.
Em 5 de março de 2016, em jogo da 25ª rodada da Primeira Liga, Ederson voltou a ganhar uma chance como titular devido a uma lesão de Júlio César e no seu primeiro jogo nesse ano (2016) como titular, o Benfica venceu o “Dérbi de Lisboa” – clássico entre Benfica e Sporting – por 1-0. Com este resultado, os Encarnados assumiram a liderança da Primeira Liga 2015-16 e desde então, o jovem goleiro de 22 anos passou a ser o goleiro titular do time.
Em 05/04/2016, no primeiro confronto das quartas de final da UEFA Champions League (Liga dos Campeões) contra o Bayern de Munique da Alemanha fora de casa, a equipe alemã venceu o clube lisboeta por apenas 1-0. Convém lembrar que o time alemão costumava golear os seus adversários jogando na Allianz Arena sendo que na fase de grupos, aplicou 3 goleadas lá e o Benfica conseguiu levar apenas 1 gol. Posteriormente, as duas equipes empataram em 2-2 no segundo confronto e com isso, o Bayern avançou para a fase seguinte dessa edição da Liga dos Campeões.
Em suma, na sua 1ª temporada como goleiro dos Encarnados, Ederson Moraes disputou 22 jogos, sofreu 18 gols e não foi vazado em 9 partidas; média de 0,81 gols sofridos por partida. Quanto ao Benfica, foi campeão da Taça da Liga e da Primeira Liga, chegou até as quartas de final da Liga dos Campeões e foi eliminado na 4ª fase da Taça de Portugal.
PdGsJssgCACVMj na temporada 2015-16
22189311971

2016-17

Apesar de ter feito uma excelente temporada 2015-16, no primeiro jogo do Benfica nessa temporada em 7 de agosto de 2016, Rui Vitória escalou Júlio César como titular e os Encarnados venceram o Braga por 3-0 e com isso, sagraram-se campeões da Supertaça Cândido de Oliveira (Supercopa de Portugal).
Em 13/09/2016, na estreia do Benfica na fase de grupos da UEFA Champions League 2016-17, Ederson voltou a ser o goleiro titular, porém no seu primeiro jogo como goleiro titular nessa temporada, o clube lisboeta e o Besiktas da Turquia empataram em 1-1 no Estádio da Luz, em Lisboa (estádio do Benfica).
Em 24/09/2016, em jogo da 6ª rodada da Primeira Liga, o camisa 1 dos Encarnados voltou a ser escalado como titular. Quanto ao resultado do jogo, o Benfica venceu o Chaves por 2-0 fora de casa e desde então, passou a ser o “guarda-redes” – goleiro – titular dos Encarnados.
Em 28 de maio de 2017, em confronto válido pela final da Taça de Portugal, Ederson jogou a sua última partida com a camisa dos Encarnados no triunfo por 2-1 sobre o Vitória de Guimarães e com isso, pela 26ª vez, o Benfica se sagrava campeão da Taça de Portugal.
Em suma, na sua 2ª e última temporada como arqueiro do clube lisboeta, Ederson Moraes disputou 40 jogos, sofreu 27 gols e não foi vazado em 24 partidas; média de 0,67 gols sofridos por partida. Quanto ao Benfica, além de ter sido campeão da Supertaça Cândido de Oliveira e da Taça de Portugal, também foi o campeão da Primeira Liga 2016-17, porém chegou até a semifinal da Taça da Liga e foi eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões.
PdGsJssgCACVMj na temporada 2016-17
402724513552

Títulos que conquistou no Benfica - Primeira Liga2015-16 e 2016-17 - Taça de Portugal2016-17 - Taça da Liga2015-16 - Supertaça Cândido de Oliveira2016
- O vídeo abaixo mostra algumas das melhores defesas de Ederson com a camisa do Benfica - Este vídeo foi publicado no YouTube em 3 de abril de 2017por The best sports

Manchester City

2017-18

Ederson sendo apresentado como o mais novo reforço do Manchester CityEm 1º de junho de 2017, o Benfica anunciou que Ederson era goleiro do Manchester City da Inglaterra, estima-se que os Cityzens – Manchester City – desembolsaram 35 milhões de libras/40 milhões de euros (cerca de 170,2 milhões de reais) para contratar o arqueiro brasileiro. Na época, essa transferência fez dele o 2º goleiro mais caro da história – atualmente é o 4º goleiro mais caro de todos os tempos – depois de Gianluigi Buffon (33 milhões de libras/52 milhões de euros). Posteriormente, Alisson Becker do Liverpool (€ 75 milhões) e Kepa Arrizabalaga do Chelsea (€ 80 milhões) superaram ele e o Buffon. Além disso, a transferência de Ederson igualou-se a de Axel Witsel como a maior taxa que um clube já pagou por um jogador do Benfica.
Ederson foi imediatamente escolhido por Pep Guardiola – técnico do Manchester City – como o primeiro goleiro e com isso, Claudio Bravo passou a ser o segundo arqueiro e assim sendo, em 12/08/2017, na estreia do Manchester City na Premier LeagueCampeonato Inglês – dessa temporada, o goleiro brasileiro jogou a sua primeira partida pelo seu novo clube, a qual os Cityzens venceram o Brighton por 2-0 no AMEX Stadium (estádio do Brighton).
Em 09/09/2017, em jogo da 4ª rodada da Premier League, em um lance da partida, em uma disputa de bola, Ederson levou um chute no rosto de Sadio Mané e após o fim do primeiro tempo, foi substituído por Bravo. O resultado disso tudo: Ederson levou 8 pontos e Mané foi expulso pelo árbitro John Moss e acrescenta-se a isso, o atacante senegalês foi suspenso por 3 partidas. Quatro dias depois, o Manchester City debutou na fase de grupos da UEFA Champions League contra o Feyenoord da Holanda. A novidade dessa partida foi que o arqueiro brasileiro teve de usar uma proteção igual a que o ex-goleiro Petr Čech – ex-Arsenal e Chelsea – usava. Quanto ao resultado do jogo, os Cityzens venceram a equipe holandesa por 4-0.
Em suma, na sua 1ª temporada com a camisa dos Cityzens, Ederson Moraes disputou 45 partidas, sofreu 36 gols e não foi vazado em 21 jogos; média de 0,8 gols sofridos por partida. Ainda convém lembrar que o brasileiro foi o segundo goleiro que mais vezes saiu de campo sem sofrer gols (16 jogos sem sofrer gols), ficando atrás apenas de David De Gea do Manchester United (18 jogos sem sofrer gols). Quanto ao Manchester City, foi campeão da Premier League e da Copa da Liga Inglesa, no entanto, chegou até as quartas de final da Liga dos Campeões e foi eliminado nas oitavas de final da Copa da Inglaterra.
PdGsJssgCACVMj na temporada 2017-18
453621204005

2018-19

Em 12 de agosto de 2018, na estreia dos Cityzens nessa edição da Premier League, Ederson saiu de campo sem ser vazado, pois o Manchester City venceu o Arsenal por 2-0. Na rodada seguinte, em 19/08/2018, Ederson se tornou o primeiro goleiro a prover uma assistência na história da Premier League quando o seu chute da saída do gol chegou até Sergio Agüero e o atacante marcou o primeiro gol da goleada por 6-1 sobre Huddersfield Town.
Ao final dessa temporada, Ederson foi incluído na Seleção da Premier League e além disso, na sua 2ª temporada como goleiro dos Cityzens, Ederson disputou 55 jogos, sofreu 38 gols e saiu de campo sem ser vazado em 28 ocasiões; média de 0,69 gols sofridos por partida. Assim como na temporada anterior, Ederson foi o 2º goleiro que mais vezes saiu de campo sem sofrer gols (20 vezes), ficando atrás apenas do compatriota Alisson Becker (21 jogos sem sofrer gols). Quanto ao Manchester City, foi campeão da Premier League, da Copa da Inglaterra e da Copa da Liga Inglesa, porém foi eliminado nas quartas de final da Liga dos Campeões.
PdGsJssgCACVMj na temporada 2018-19
553828304980

2019-20

No primeiro jogo de Ederson nessa temporada, em 10 de agosto de 2019 – estreia dos Cityzens nessa edição da Premier League -, saiu de campo com um “clean sheet”, pois o Manchester City venceu o West Ham no London Stadium por 5-0.
Em 27/12/2019, em jogo da 19ª rodada da Premier League, Ederson foi expulso pela primeira vez no campeonato ao chocar-se com o atacante Diogo Jota e em decorrência disso, Guardiola teve de fazer uma alteração, tirou Agüero para colocar Claudio Bravo, e como senão bastasse, os Cityzens perderam para o Wolverhampton por 3-2 no Molineux Stadium.
Devido à pandemia do COVID-19 (Novo Coronavírus), após o revés por 2-0 para o Manchester United na 29ª rodada da Premier League, em 8 de março de 2020, o campeonato inglês e a maioria dos campeonatos mundo afora foram paralisados e após um hiato de 3 meses, a Premier League voltou na segunda quinzena do mês de junho e logo no retorno do campeonato – em 17/06/2020 -, o Manchester City enfrentou o Arsenal no Etihad Stadium e venceu por 3-0.
Em 26/07/2020, Ederson foi premiado com a “Luva de Ouro” da Premier League 2019-20 por ter sido o arqueiro menos vazado do campeonato – 16 partidas sem sofrer gols – e vale ressaltar que nesse mesmo dia, o City goleou o Norwich por 5-0 no Etihad Stadium.
Em 15/08/2020, em confronto válido pelas quartas de final da Champions League, o Manchester City perdeu por 3-1 para o Lyon da França e sendo assim, pela 3ª vez consecutiva o clube caiu nessa mesma fase do torneio e no dia seguinte após o revés, um dos jornais de Manchester fez críticas contundentes à Ederson e também aos outros 2 compatriotas; Fernandinho e Gabriel Jesus.
Em suma, na sua 3ª temporada na Inglaterra, Ederson Moraes disputou 44 partidas, sofreu 37 gols e saiu de campo sem ser vazado em 20 jogos; média de 0,84 gols sofridos por partida. Quanto ao Manchester City, foi campeão da Copa da Liga Inglesa e da Supercopa da Inglaterra, foi vice-campeão do Campeonato Inglês, chegou até a semifinal da Copa da Inglaterra e caiu nas quartas de final da UEFA Champions League.
PdGsJssgCACVMj na temporada 2019-20
443720313837

Títulos que conquistou no Manchester City - Premier League2017-18 e 2018-19 - Copa da Inglaterra2018-19 - Copa da Liga Inglesa2017-18, 2018-19 e 2019-20 - FA Community Shield(Supercopa da Inglaterra) 2018 e 2019
- O vídeo abaixo mostra algumas das melhores defesas executadas por Ederson com a camisa do Manchester City - Este vídeo foi publicado no YouTube há cerca de 11 meses atrás por Saviola

Números de Ederson na Seleção Brasileira

Brasil

Seleções de Base

Após boas atuações pelo Rio Ave, em novembro de 2015, Ederson disputou 2 jogos pela Seleção Sub-23 do Brasil (Seleção Olímpica). Posteriormente, jogou mais 3 partidas pela Seleção Olímpica. Apesar de ter jogado 5 partidas pela seleção sub-23, Ederson não foi convocado para a disputa do Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro no ano seguinte (2016).

Seleção Principal

O primeiro técnico a convocar Ederson para a disputa de uma competição (Copa América Centenário) foi Carlos Caetano Bledorn Verri – conhecido como Dunga -, mas foi desconvocado devido a uma lesão. Posteriormente, o Brasil foi eliminado na fase de grupos dessa edição especial da Copa América e em decorrência da má campanha da Seleção, Dunga foi demitido e para o seu lugar, a CBF – entidade máxima do futebol brasileiro – decidiu apostar as suas fichas em Adenor Leonardo Bachi – Tite – e mesmo com a mudança de treinador, Ederson continuou sendo convocado para os jogos da Seleção Principal do Brasil, mas como a segunda opção, pois o goleiro titular da Seleção era – ainda é – Alisson Becker.
Em 11 de outubro de 2017, em partida válida pela última rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo FIFA de 2018 contra o Chile, pela primeira vez na sua carreira, Ederson atuou como titular e na sua estreia como titular da Seleção Brasileira não sofreu gols e assim sendo, vitória do Brasil por 3-0 sobre a seleção chilena.

Copa do Mundo FIFA de 2018

Em maio de 2018, Tite divulgou a lista final dos 23 jogadores convocados para a disputa da Copa do Mundo FIFA de 2018 na Rússia e o nome de Ederson Moraes estava na lista e assim sendo, viu do banco o Brasil iniciar a fase de grupos da Copa do Mundo empatando em 1-1 com a Suíça. Ainda pela fase de grupos, vitórias por 2-0 sobre a Costa Rica e sobre a Sérvia respectivamente e com isso, a Seleção Brasileira terminou em 1º lugar nesse grupo.
Nas oitavas de final, o Brasil enfrentou o México e venceu por 2-0. No entanto, na fase seguinte, a Seleção Brasileira perdeu para a Bélgica pelo placar de 2-1 e com isso, deu adeus as chances de conquistar o hexacampeonato e teve de adiar o sonho de conquistar o 6º título mundial para a Copa de 2022.

Copa América 2019

Ederson foi o titular no amistoso contra a Arábia SauditaEm 12 de outubro de 2018, num amistoso contra a Arábia Saudita, Ederson atuou como titular pela 2ª vez e novamente foi bem-sucedido, pois o Brasil venceu a seleção saudita por 2-0. Ainda no mesmo ano – em 20/11/2018 -, ganhou mais uma chance como titular em um amistoso e pela 3ª vez saiu de campo sem sofrer gols; o Brasil venceu Camarões por 1-0.
Antes da disputa da Copa América 2019 que realizar-se-ia no Brasil, Ederson foi titular por mais duas vezes (2 amistosos); no empate em 1-1 com o Panamá em 23 de março de 2019 e pouco antes do início da Copa América contra o Catar em 06/06/2019 quando o Brasil venceu por 2-0.
Assim como ocorreu na Copa do Mundo FIFA de 2018, Ederson seguiu sendo a 2ª opção e viu do banco o Brasil estrear com uma vitória por 3-0 sobre a Bolívia na fase de grupos da Copa América 2019. Na duas rodadas seguintes, empate em 0-0 com a Venezuela e vitória por 5-0 sobre o Peru respectivamente e assim sendo, o Brasil terminou em 1º lugar no grupo A.
Nas quartas-de-finais, o Brasil tentou de todas as formas furar a “retranca paraguaia”, mas não obteve sucesso e após um empate em 0-0 no tempo regulamentar, Brasil e Paraguai tiveram de decidir a vaga para a próxima fase nos pênaltis e graças a uma defesa e um chute para fora de Derlis González, a Seleção Brasileira venceu a disputa por pênaltis por 4-3 e com isso, se classificou para a semifinal dessa edição da Copa América.
Nas semifinais, a “Seleção Canarinho” enfrentou a Argentina e venceu por 2-0 e na final da Copa América 2019, triunfo por 3-1 sobre o Peru no estádio do Maracanã no Rio de Janeiro e com isso, pela 9ª vez na sua história, o Brasil se sagrava campeão de uma edição da Copa América.

Total

PdGsJssgCACVMj
96400810
Prêmios individuais - O Jogo: Team of the Year: 2016 - Melhor goleiro: Primeira Liga: 2016–17 - Equipe do ano PFA: Premier League: 2018–19
Recorde - Recorde Mundial incluído no Guinness Book pelo maior pontapé da sua grande área: fez a bola atingir 75,35 metros

Considerações Finais

Com base em todos os números apresentados até aqui pode-se concluir que Ederson é um dos melhores goleiros da atualidade e antes de ser contratado pelo Manchester City, Guardiola já havia o observado de perto em um jogo de mata-mata da Liga dos Campeões, ao qual o Bayern de Munique – time que o treinador espanhol comandava naquela época – venceu o Benfica por “apenas” 1-0, mas o que mais chamou a atenção do técnico foi a habilidade de Ederson com os pés. Inclusive, um ex-goleiro do Manchester City – Shay Given – em 2018 elegeu o arqueiro brasileiro como o melhor do mundo com os pés.
Ederson também é descrito como um goleiro ágil com excelentes reflexos e claro, sabe sair jogando com os pés se necessário.
E para vocês? Ederson Moraes é um dos melhores goleiros do mundo atualmente? E por fim quem merece ser o titular da Seleção Brasileira: Alisson ou Ederson?
O post A Carreira de Ederson Moraes em Números apareceu primeiro em Futebol Stats.
from Futebol Stats https://bit.ly/2HezBuF
via IFTTT
submitted by futebolstats to SiteFutebolStats [link] [comments]


2019.11.20 21:23 itamaradam Remember and say their names, the names of the trans people who've been murdered in transphobic attacks

Laverne Turner
Maxwell/Michelle Confait
Jamie D. Ford
William Battles
Joseph Moran
Jae Stevens
Harvey Aberles
Barbarella
Yancey-Lisa R.
Toni Lee
Nikki
Terri Williams Moore
Jody Susan Ford
Benderella Rae
Felicia Coffman
Cynthia Coffman
Jerrell Williams
Perry Young
Adele Bailey
Denise Puglies
Rita Sellers
Jean Shelley Boushard Fox (Jeannie Sheppard)
Georgette Hart
Barbara (William) Brodie
Ernestine Murray
Andre Vacarro
Diane Delia
Terry Wilson
Dianne Aubert
Pillar Point Doe
Linda Williams
Tara O’Hara
Chiron Collins
Philip Robert Filshie
Tianna Langley
Cortez Morris
Felix Benitez
Stella Essie
Clyde Massie
Jessica Castillo
Tanya Moore
Tina Rodriguez
Live Oak Doe
Monique Rogers
Diane Carter
Phyllis Olson
David F. McLaughlin
John
Michelle Byrne
Marvin Ball
Jane Golden (James Boyd)
Lisa Janna Black
Cam Lyman
Crystal Sanchez-Reyes
Ruby Bota
Samantha (Samuel) York
Ramon Baez
Julie Doe
Charles Albert Lizotte
Toni (David) Lowry
Vernon Sivills
Venus Xtravaganza
Peggy Santiago
Steven Hernandez
Lindsey/Todd Alexander Asay
Carla Salazar
Juaquin Jiminez
Rafael Sanchez Ayala
Castro Nova Estabon
Julie Birchall
Terri Prather
Sherri Ransom
Jose Angel Osuna
Eduardo Lora Vasallio
Donald Pierce
Michelle Hays (aka Michelle Maree, Joe Michael Hays)
Felix Abarca
Carlos Tasha Santiago
Anna Francisco
Edna Brown
Lim Yeow Chuan
David Perez
Carmen Marie Montoya
Patrick Calvert
Shannon Elroy Clay
Lynn Therrett
Sonia Rescalvo Zafra
Huriell Gypsy Lockett (David King)
Rhonda Star (Ronnie Dean Lyles)
Jean (Woodrow) Powell
Kenneth Dale Robinson (aka Midnight, Casandra)
Richard Goldman
Jessy Santiago
Cameron Tina Tanner
Harold Draper
Rene Michelle Ouellet
Marsha P. Johnson
Robert K. Woelfel
Victor Hugo Castillejos
Anthony Swain
Stephan Stephanie Chapman
Grayce Baxter
Derry Glenn
Chrissey Johnson
Christiaan D’Arcy
Delores Mack
Quona R. Clark
Gordon Tuckey
Daniel A. Castro
Donnie O. Osby
Dinh Van Vo
Giuseppe Mandanici
Marquita (Martin) Johnson
Derrick Miss Tess Hampton
David Edward Wigley
Ashley-Ann Summers
Larry Venzant
Brandon Teena
Alana Kela
Johanna Langer
Lazaro Comesana
Terrie Ladwig
Mara Duvouw
Gisele Gaga’ (Luiz Gastao Pereira Sobrinho)
Reyna Sandoval
Debra Forte
Valerie Hill
Rev. John Gypsy Prowett
Tyra Hunter
Tarayon Corbitt
Mocha Celis
Chantel Gillade
Quincy Favors Taylor
Steven Wilson
Chanelle Pickett
James Percy Rivers (aka Tatiana Rivers, Keymani Howard)
Logan Smith
Christian Paige
Shawn Junior Keegan
Deanna Wilkinson
Rodney D. Neadeau
Janice Ricks
Keooudorn Lily Phothisane
Thomas Hall
Dion Webster
Alan Fitzgerald Walker
Lynn Montana
Toya Charlton
Curdell James III
Robyn Brown
Martine Bohn
Gracie Detzer (James Detzer)
Kevin Freeman
Marcela Arias
Michael/Michelle Gardiner
Stacey Estupinian
Maria La Conchita Palencia
Robert H. Jones
Vanessa/Barry Lane
Maurice E. Murray
Yamile Lee
Ali He’shun Forney
Vianna Faye Williams
Tasha Dunn
Jacqueline Julita Anderson
Leslie Re’Geanne
Regina Haskins
Karla Barrahona
Sigfrilda Shantall Pastor Arguelles
Tiny (Robert Howard Gibson)
Luana da Silva Lago
Jamaica Green
Victor Olvera
Monique Thomas
Chanel Chandler
Rita Hester
Lauryn Paige (Donald Scott Fuller)
Robert Eads
Steve Dwayne Garcia
Chris Muzett (Eddie Matthews)
Tracy Thompson (aka Tracy Turner, Billy Joe Turner)
Emmon Bodfish (aka Margaret Ingalls Bodfish)
Pvt. Barry L. Winchell
Barretta Williams
Carol Wright
Kareem Washington
Chareka Keys
Sissy Bolden
Tacy Raino Ranta
Alina Marie Barragan
Jill Seidel
Ihok (Hugo Yonathan)
Vanesa Lorena Ledesma
Christine Chappel
Michelle Lynne O’Hara
Stephanie Yazum
Déjà (Dondre) Johnson
Tyra Henderson
Carla Natasha Hunt
Astrid La Fontaine
Amanda Milan
Beverly Lineth
Julia Carrizales
Dayana Nieves
Keith E. Jackson
Ana Melisa Cortez
Walquiria (aka Walter)
Billy Jean Lavette
James Jerome Mack
Brandi Houston
Victor Pachas
Francisco Javier Luna
Robert Martin
Antonio Johnson
Fred Martinez, Jr. (aka Fredericka, F.C.)
Della Reese (Lester Childress)
Willie Houston
Loni Kai Okaruru
Nicole Lee Anderson (Thomas Shrom)
Joanne Lillecrapp
Jamie (James) Jackson
Terrianne Summers
Raimundo Nonato
Michelle Paz
Bibi Barajas (Hugo Cesar Barajas)
Faye Urry (Fabian Paquette)
Leonela Valero Parra
Amy Soos
Luciana Dos Santos Oliveira Mazza
Alejandro Ray Lucero
Antonia K.
Anjie Milano (Andy Rafael Milano)
Pilar (Vladimir) Ibáñez Carrasco
Arlene Díaz
Gary Brazon McMurtry
Aretha ReRe Scott (Franklin Freeman)
Casandra Aybar
Nguyen Bui Linh
Raimundo Rocha Alves
Paola Matos
Deasha Andrews
Ukea Davis
Stephanie Thomas
Porfiro Mejia (aka Daisey Flora Blanca)
Danielle Redding
Ontwon Curtis
Gwen Amber Rose Araujo
Amanda Jofré Cerda
Chandini, aka Nazir
Fernanda (Boris Javier) Covarrubias
Tamyra Michaels
Georgina Matehaere
Nizah Morris
Ze Galhinha
Timothy Cinnamon Broadus
Nikki Nicholas
Danisha Victoria Principal Williams
Ronald Andrew Brown
Merlinka (Vjeran Miladinovic)
Jorge Rafael Cruz
Kim Mimi Young
Jessica Mercado
Hendricks Thomas aka Tanesha Starr
Debbie Gould
Shelby Tracey Tom
Michael Charles Hurd
Dayana Valverde
Rogelio Jiménez Cortez
Ericka (Erick David) Yáñez
Cinnamon (Kendrick) Perry
Brandie Coleman
Nireah Johnson
Selena çlvarez-Hernández
Amirilis
Marcelo Cesar Goulart
Bella Evangelista
Emonie Kiera Spaulding
Debbie Fox
Cassandra Tula Do
Enrico Taglialatela
Ricardo Sindy Cuarda
Adrian Torres de Assuncao
Erika Johana
Rider Orcero
Stanley Van Dyke Traylor
Lee China Zainal
Reshae McCauley
Pedro Cruz Ramos
Precious Armani
Mickey Ward-El Smith
Augusto Flores Munoz
Thyotis Jackson
John D. Mayo
Cedric Thomas
John April Marie Walker
Gennaro Rizzo
Darryl Fearon
Leandro Bispo Estavao
Ricky Lee Blakes
Tony Delicious Green
Riviera Rene
Joel Robles
Bella Martinez
Andre
Divas Boulanger (Divas B.)
Andrea Sanchez
Luana (Wagner) Pereira Das Silvas
Penny Port
C. Hernandez
Robert Binenfeld
Felicia Moreno
Ryan Shey Hoskie
Ronnie Paris, Jr.
Karlien Carstens
Michelle Lee
Phool Chand Yadav
Alisha Sandoval
Gerald Ricky Franklin Jr.
Mylene
Alejandra Galicio
Ashley Nickson
Noleen Jansen
Amancio Delilah Corrales
Julio Argueta
Timothy Blair Jr.
Marisa
Antonio Sydney Wright (Kasha Blue)
Irene
Mikey Vallejo-Seiber
C. Hernandez
Christina Smith
Kaaseem Adalla Juanda
Donathyn J. Rodgers
Rani
Vanessa Facen
Simone Walton
Roberta Oliveira
Paulina Mendez Cartagena
Alexis L. King
Tiffany Berry
Yardena Marsh
Gisberta Salce Junior
Melissa Green (Mo)
Rupesh Mandal
Robert Lee Armstrong
Alfred/Ariana Dibble
Sudha alias Lakshmi
Barbara Calderon
Lupita (Juan Carlos Charria)
Lezlie Anne Field
Edgar Cano Camacho
Marcus Rogers
Daxi Arredondo
Thalia Sandoval
Valentina Falco
Nakia Ladelle Baker
Hasan Sabeh (Tamara)
Keittirat Longnawa
Tatiana (Aldomiro Gomes)
Moira Donaire González
Ruby Ordeñana Mendieta
Michelle Carrasco Chela
Erica Keels
Bret T. Turner
Manuela Di Cesare
Victoria Arellano
Oscar Mosqueda
Stefania
Maribelle Reyes
Paula Cristina Hernandez
Thanawoot Wiriyananon
Elly Sayep Susanna
Sally (Salvador) Camatoy
Kellie Telesford
Brian McGlothin
Gabriela Alejandra Albornoz
Stacy Brown
Patricia Murphy
Adolphus Simmons
Fedra
Ashley Sweeney
Sanesha (Talib) Stewart
Cameron McWilliams
Lawrence King
Simmie Williams Jr.
Luna
Lloyd Nixon
Felicia Melton-Smyth
Sylvana Berisha
Ebony Whitaker
Rosa Pazos
Bianca Pereira Guedes
Juan Carlos Aucalle Coronel
Jaylynn L. Namauu
Angie Zapata
Samantha Rangel Brandau
Alex Silverfish
Nikhia (Nikki) Williams
Ruby Molina
Jang Chae-won
Aimee Wilcoxson
Duanna Johnson
Dilek Ince
Lateisha Green (Teish)
Yasmin
Bibi
Roberta Gavou
Noelia
Jennifer Gale
Michael Hunt
Taysia Elzy
Ali
Kátia Otacílio Vilela
Mhtium Abululak
Alexa Rojas Castro
Cynthia Nicole
Marcela Cairo Souza
Aline da Silva Ribeira
Caprice Curry
Rovilson Teixeira
Minja K.
Juan Carlos Guillén Bautista
Víctor Manuel Albor Camacho
Gaby Rosales Aragón
Dayana Nicole Castillo García
Cita Solorzano (muxé)
Camila Hernández Nieto
Pérola
Daisy
Noor Azlan Khamis
Ailton Correa Maia
Will Teixeira da Silva
Cristy
Camila Pereira
Puttalakshmi’s (Hijra)
Cris Francisco das Neves
Vicky Londoño Chavarría
Pequeña P
Miriam Nunes Lucas
Wanderson Wanderley Teixeira da Rocha
Moisés Guimarães de Lima
D. Borges
Kirsi Ubrí
Julio Avila Albarracín
Ebru Soykan (Dilan Pirinc)
Adriana Sánchez López (muxé)
Veronica Baxter
Virgen Castro Carrillo
Eda Yildirm
Ramya
Sasha Estefania
Smail L.
Gisela Roni Galante
Melek D.
Image Devereux
Gabriel Carneiro de Sousa
Jeva Padilla
Ramón Martínez
Juliana Martins
Caio Júnior dos Santos
Fernanda Botelho
Diksy Jones
Jenifer
Tigresa de Souza Reis
Xiomaran Duras
Çağla
Foxy Ivy
Pedro Sánchez Pérez
Dara
Ketlin
Papucha
La Luli
Fredrick Kelly Watson
Carla Regina Bento
Catherine
Tanya Ardón
Rafaele
Anita Fajardo Ríos
Camilla
Enrique Jhosvani Guevara
Luana
Vicki Hernández Castillo
Hadise
Martina Jackson
Valeria
Christopher Jermaine Scott
Violeta Vergara Conde
Teri Benally (Navaho)
Cesar Torres
Judecir Marinho de Oliveira
Jesús Gerardo Ávalos
Fernanda Cerqueira da Silva
Bianca
Archie Avis Brooks
Beyonce Eric Lee
Kleberson Allan dos Anjos Santos
Héctor Emilio Maradiaga Snaider
La George (Jorge Eliecer Burbano)
Kanan al Muthia
Tyli’a Mack
Paulina Ibarra
Michelle Torres
Carol de Souza
Samara da Silva
Kristina Muça
Sayda Reynieri (Carlos Reinieris Salomé)
Fernanda Miranda Mata (Jorge Samuel)
Rusbel Antonio Torres Jesús
Linsia C.C.
Marión Lanza
Monserrat (Elder Noe) Maradiaga
Carolina (Edwards José) González
Rômulo Emílio de Freitas
Andrea Waddell
Tamires de Tal
Meena (Hijra)
Vimlesh (Hijra)
Kimberly (Marco Andrés) Medina Andrade
Dee Green
Katherine Noriega
Kenia Mayli
Juan Carlos Zelaya
Wanda Fox
Jessica Andreina
Lam
Sabrina García Cajas
Destiny Lauren
Jorge Steven Lopez Mercado
Brenda
Wanchai Tongwijit
Marconi William Pereira
Namanda
Grazivaldo Martins
Kelly Correa Pichardo (Alejandro)
Emanuele Fosquerau de Oliveira
Rui
La Lola (Francisco Javier Mena Aguilar)
Débora da Costa
Filhinha
Mariah Malina Qualls
Sabrina Drummond
Estrella (José Angel) Venegas
Talia
Luis Arturo Murillo
Giovanna Fernandes
Euzenilson Paulino Carneiro da Silva
José dos Santos Bispo
Paulina Méndez Cartagena (Juan Pablo)
Renata Pinheiro de Souza
Luiz da Silva
José Javier Quiroz Terrazas
Fernanda
D. A. Santos Costa
Jô de Souza Bevenites
Tânia Santos
Wong
Toninho
José Luis Conde
Myra Chanel Ical
Fernanda (Alex) Correia de Brito
Ingrid Huayaba Gonzáles
Fernando Vásquez Roque
Lacraia
Brigitte
Nadia Malik (khusra)
Josué Arredondo García
Marcela Esteve
Derya
Felipe Torrealba Castillo
Maurício da Silva Correia
Aycan Yener
Tonha Adelino Moura Rufino
Sandra
Italo Bargosa Gonzaga
Princesa (Vinícius Freitas Vieira)
Paola Uc Dzib
Edmilson José dos Santos
Adelcio Silveira Lima Polaca
Kelly
Tiago da Silva
Rubicel Torres Rodríguez
Débora Mancini
Crislaine José Marques
Curi Huansi
Débora Contreras Ponce
Amanda Gonzalez-Andujar
Verônica (Rodrigo) Ferreira
Leona Leonardo Fernandes
Monchina de Jesús Crisóstomo de León
China
Toni Alston
Pitanga Malta da Silva
Michelle
Baiana (Ângelo da Costa)
Ashley Santiago Ocasio
Dandara
Adalberto Alberto de Morais
Ramona
Cleidinaldo Silva do Nascimento
Azra
Renata
Mônica (Thiago de Jesus Carvalho)
Xara/Kelly
Claudia
Sheila
Dana A. Larkin (Chanel)
Tigresa
Ingrid Lizeth
Marcos Gutiérrez Ramos
Luan Santos Xavier
Michelle Luis Alejandro Silva
Ice (Channarong Sonnuam)
Cesar Henrique Vendrame
Taira dos Santos
Angie González Oquendo
Manuel Gómez Mendoza
Josenildo (Nildo) Barbosa dos Santos
Batu
Yisel (Luis Jesús) Mejías Silva
Xuxa
Jazmin/Gudelia Ángel Vega Guzmán
Valdeci Ferreira de Sousa
Fernanda Lavalle
Sandy Woulard
José Gerardo Palma
Iraquitan dos Santos Soares
Marcela Presley (Marcelo Pedro Justino)
Marcela Presley Justino
Arenita Corporán Suero
Dandara
Juan Carlos Crespo Molina
Natasha de Souza Oliveira
Scarlety
Michele da Silva Bulhões
Uziel Figueiredo Araújo
Paola González Mendez
Camille Gerin
Jessica
Roy Antonio Jones III
Alcebíades Alves de Melo
Dani Bananinha Feitosa de Andrade
Karen Mendonça
Lorraine
Sidney Nascimento
Jaqueline Eunapio Garcao
Elane
Imperia Gamaniel Parson
Keila Rios
Gypsy
Letícia (Evandro Fabiano) Soares
Victoria Carmen White
La Flaca (Miguel Orlando) Soto González
Michele (Justo Luis) González García
Nicole das Mercer
Irem Okan
Duda Fernandes
(José Anacleto) Honorato
(Ademir) do Nascimento Silva
Jefferson Dias Nicasso
Luisana (Luis) Gaspar Rojas
Stacey Blahnik Lee
Elga Rocha da Silva
Paloma da Silva Raposa
La Tuerta (Jorge Alberto) Santana Morales
Débora Durán Correa
Johana Pinzón
Sonia Burgess
Cleisiane
Erica Luna
Julio Adelino Rodrigues
Emanuelly Colaço Tabordo
Rani
Serap
Gretchen de Ogum (Greth)
Jurema (Evandro Santos da Silva)
(Fernando)
Adriana
Idania Roberta Sevilla Raudales (Robertina)
Valentina (Oscar Andres Triana Lozano)
Sandra (Sandro Heleno)
Marcinha
Alison
Kirat Pal
(Charm Ashwan) Williams
(Reinaldo Davino da Silva)
Mica (Michel Felipe Teles dos Santos)
(Jocivaldo Alves)
Nataly Rojas
Pamela (Edwin Franklin Sandoval Henao)
Farlen (Joabe Goncalves Chaves)
Lorenza Alexis Alvarado Hernandez
Diana
Lady Oscar (Oscar Martinez Salgado)
Mirela
Maria Eduarda Rezende
(Carlos Bispo dos Santos)
Erica (Eric Pinheiro de Siqueira)
Luisa (Luis Rocha da Silva)
Cheo Reana Bustamente
Jelwin Tolentino
Reana ‘Cheo’ Bustamente
Alina Klia Dian
Génesis Briget Makaligton
Krissy Bates
Adriana
Laisa (Jose Ramiro Guevara Cortes)
Angela (Angel Segundo Pirela Garcia)
Fergie (William Afif Hernandez)
Marcia (Marcio Pereira)
Mini Britany (Lener Dario Lopez Fernandez)
Natasha (Joao Leandro Rosario dos Santos)
(Ivo Valentin)
Mariana (Jose Daniel Aricuri)
Angie
Alejandra Marin
Carla
Geruza
Laura Renan
Lorraine
(Esteban Gonzalez Gomez)
Fernanda
(Luis Fernando Ormeno)
Nicol Balanta
Capenga (Eduardo Marinho da Silva)
Moni (Roberto Marcos) Castro
Poh Hiao Peng/ Pondan Peng
Mireya (Ramiro Solano Jimenez)
Tyra Trent
Aline (Rugian Oneil de Carlos)
(Víctor Jose) Cruz Escorcia
Vitória Maria Viana (Jessica)
Priscila Brandão de Aguilar (Tiffany)
Val (Valdecir) das Graças Souza
Marcel Camero Tye
Casandra (Samuel Oliva Bautista)
Andrea
Shakira (Faizal Harahap)
Tininha (Roncon)
La Jenny (Michel Ruiz Lopez)
R. Suresh
Andrea
(Javier Ortega Rodriguez)
(Osimar Sebastião de Souza Júnior)
S. P.
(Marcos Jose Pereira da Silva)
Leidy Garcia
Jessica
Brenda Vanessa Viveros Peralta
Zharick (Jeison Andres Molano)
Grace (Eroni) da Silva
Paulinha (Paulo) César de Oliveira
Rafaela Thompson (Heliu Pereira Dantas)
Beyonce (Andre Luis) Nascimento dos Santos
(Armando Cabrera Martinez)
Inete (Daniel Oliveira Felipe)
Waseem
Kali
Cristal Sodi (David Reyes)
Narin B.
Bibi (Mauricio)
Ale (Gustavo Yagualca)
La Domenicana
Kimberly Rubí Bianconi López
Barbara (Abraham Lopez Lezama)
Preta Gil (Andrey) Barbosa
(Jean Carlos Pereira da Silva)
Naomi (Leonel Carmona Adames)
(Felipe Roberto) de Freitas Silva
Luisa Nicol (Luis Alberto) Valera
Monica (Javier Ernesto) Elizondo
Paloma
(Milda Rusel Aguilar Donis)
Alison Pereira Cabral dos Anjos (Camile)
Alicinha (Alisson Otavio) da Cruz
(Roberto Confessor da Silva)
Levinha
(Alexandre dos Anjos)
Matilde (Josimar)
Karlota Gómez Peña
Mailda dos Santos (Maria do Bairro)
Carla (Juan Carlos) Tovar Cardenas
(Nathan Eugene Davis)
Kenia (Lineker) Silva Nascimento
Karla
Casandra (Marco Fidel Luján) Hernández
Thalia
Cinthia (Roberto Marcelino) Gonzalez Garrido Rodriguez
Shayara (Johny) Soares Santana Pereira
Val (Valter Felipe) de Souza
Lashai Mclean (Shay)
Samantha (Jesus Nazareth Rondon)
Didem Soral
Camila Guzman
Gaby
Wajahat
Baby (Alexandro) Lourenço Gonçalves
Roberta (Alberto) Machado Amorim
La Frutera (Ender Antonio Serrano Rodríguez)
Not Reported
(Víctor Manuel) Ulloa Morales
Adriana
María Camila Parra (Ninia)
Suzi (Benedito) Divino da Silva
Luana (Wagner) de Oliveira Batista
Simone (Carleone) Santos Rodrigues
Gaurav Gopalan
(Carlos Eduardo) Ferreira de Oliveira
(Jorge Alexis) Ortiz Hernández
La Denisse (Adolfo Rivera Hurtado)
Lucie Parkin
Brigeth Rivera Cuesta
Paloma Perez
Tierrita (José Manuel Concepción)
Paloma (Joaquim) Rodrigues da Cunha
Ramazan Cetin
Ceci Montenegro
(Jefferson) Diogo de Cezaro
Joana (Sergio Ricardo) Faria
Sandy
(Maicon Michel) Cardoso da Silva Westenhofen
Elisa Sabatella Brasil
Carol de Arimatéia da Silva
Lulu
Carolina González Abad (La Moma)
Talha
Shelley ‘Treasure’ Hilliard
C. Y. Torres Escuraima
Dudu (Eduardo) Paixão de Jesus
Fogao (Adilson) Ferreira Rodrigues
Luis Chichay Kano (The Key)
Malu (Antenor Manoel) dos Santos Moraes
Gabi (Davi) Pereira Dantas
Jessica Rollon
Luana (Kelvin) de Oliveira Moreira
Muneer
Astrid Carolina López Cruz
Svetlana
Y. M. A. Zambrano
Cassidy Vickers
Angela
Samira (Mison Augusto) dos Santos
Sonia Masi (Sonia De)
Shakira (Jose Antonio) Quinonez Ortega
Brenting Dolliole
Gardenia (Claudio Lucio Miranda de Almeida)
Carol
Sarita (Antônio Gilson) da Costa Rodrigues
Suely Scalla (Ademir) Melo Oliveira
(Pascual Ake Beh)
C. P. Juarez Quiroz
Ursula
Esmeralda (Jose) Severino da Silva
Luningning (Felix) Alsade
La Loba (Robert Alejandro) Fonseca
Perla Mora (Mario Vega)
Erica Hernandez
(Frederico) Claret dos Santos
(Marvin Geovany) Ramos Miranda
Patricia (Fernando) Costa Alves
Natalia (Raimundo) Ferreira
Fabiola
Bruninha (Regis) dos Santos Lima
Mona
Githe (Orlando) Goines
Magnolia (Odair) Barbosa da Silva
Githe Goines
Dee Dee Pearson
Ingrid Popinha (Carlos) Magno Rosa
La Princesa (Freddy) Payams Severino
Jessica (Leidel Luis)
(Herminia) Lidoma
Jaime Antonio López
Safira Ferreira Severino
Fayla Gold
Acucena (Adler)
Baku Chaudhari
Fernanda Borges da Silva
Crain Conaway
Carla White
Rebeca (Cosmo Marinho) da Silva
Guilherme Augusto de Souza
Brilli (Ramón Antonio) Olivero
(Mateo) Vicente
Sabrina
Maicon Roux
(Samuel) Bernal
Hair (Pedro) Tamiarana
Paola Cristiano
Deoni Jones
Rafaela Cavalcante da Silva
Soraia (Valmir) da Silva
Helen Jabor (Thiago da Silva Carvalho)
(Tiago) da Silva Garcia
Melda Yuksel
Dulce Mejía García
Sarita (Rafael) Teodoro dos Reis
(Paulo Afonso) Martins
(Jorge Luiz) Feretti
Evelyn (Daniel Arlex) Ossa Rodríguez
E. J. Vigil Hernández
(Roberto Paulo) de Campos
Monserrat (Jonathan José) Pineda
Carla
Agnes Torres Hernández Sulca
J. E. C. Zuñiga
Soraya
(Cícero) Neto Brás de Sousa
Chiquinha (Francisco) Neco de Oliveira
Miquilo (Miguel Angel) Mamaní
Rosita Hidalgo
Javier
(Demetrio) Apaza Mayta
Marcela (Eliomar) Machado de Almeida
(José Carlos) de Almeida
Elaine (Elton Jonh) Felipe de Oiveira da Silva
(David William) Cândido de Oliveira
Perlita (Eduardo) Cano
Tyrell Jackson
(Samuel) Ferreira do Nascimento
Daniela (David Oswaldo) Pantoja Churion
Shahid
Mônica
Hana (Adriano) Santiago Rocha
Tugce (Hasan) Sahingoz
Junior Richardo de Jesus
Roberta (Fernando) Candeira Aires Neto
Baga (Edson) Duarte de Souza
(Rafael) Alves Lopes
Talita (Cláudio) Araújo Santos
Debora (Javier) Arango
Coko Williams
Tyrell Jackson
Olga Tyan
Júlia
Nüket Kızılkaya
Karolly Mel
(Wagner) de Moraes
Meankshiammal
Cláudia (Sebastiao Francisco) Vila Nova
Paige Clay
Greice Kelly Pereira
Pamela Moitiño Contreras
Jaqueline Lorenzo de Souza Neves
Rebekah
Gabriela/La Brasileña
Leandro Eduardo Campos Ferreira
Ranjita (Gita)
(Fernando) Carvalho Martins dos Santos
Brandy Martell
Cristiely (Geovanilson) de Souza da Costa
Chrissie Azzopardi
Bianca Niero (José Dejair) Melle Sobrinho
Sharmila
Paloma (Charles) Moreira de Sousa
José Ibáñez Quirola
Stefanny
Anil Aayiramthengu
Lorena Escalera Xtravaganza
César Aníbal Argel Negrete
Bibi (Orbelín) Ramos de la Cruz
Liro Liro (Murilo) Cezar Lopes
José Armando Rocha Ramos
Kimberly (José Edgar) López Inzunza
Jaime Antonio Lopez
Lulu (Luis Fernando) Navarro Vargas
Patrícia de Oyá (Pedro Alcir) Vieira dos Santos
Iván Zavaleta Aguilar
Manuel Sánchez Jiménez o Carlos Pérez González
Thapelo Makutle (Queen Bling)
Karla
Paola (Sidislei) da Silva
José Antonio Méndez
Alison
William Geovanni Aguilar Pérez
Bianca da Silva
José Alfredo Munguía Cibrián
(Octavio Hernandez) Villanueva
Carla (Carlito) Barbosa da Silva
Sasha Lee Gordon
Vicky (Axel)
Jeimy Tamara Pérez
Camila (Carlúcio) de Oliveira
Tracy Johnson
Priscila (Agrailson) Bezerra dos Santos
Karla (José Abraham) Gutiérrez
Guillermo Villanueva Cicatl
Neşe Dilşeker (Seçil Anne)
La Jarocha (Rubén) Mata Rodríguez
Bia (Alberto) da Silva
Samuel
Patsy Castañeda Olivar
Aline Caboquinha
Pâmela Scheyfon
Sapphire
Beterraba (Carlos) Chaves do Amaral
Barbarita (Marlon Javier) Jiménez Alemán
Kendall Hampton
Vanderson Viegas Silva
Shania Vanesa Ávila Mendoza
Nelson Daniel Cruz
Dandara (José) Iraquitam da Costa
Sirena Paola
Thalia
Tiffany Gooden
(Erlan Raimundo) Sobrinho
Maricela (Jesús) Morales González
Eduarda Vasconcelos
Ysabele dos Santos Freier
Larissa Silveira
Bruna da Silva Oliveira
Dewayne Deja Jones
Carol
Viviana (Arnulfo Manuel) López Moreno
R. F. Pereira
Natasha Sandro de Moraes Camilo
Anita (Erivaldo) Domingos dos Santos
Carla
Kyra Cordova (Kyra Kruz)
Yara Duraes Rosa Vugo
Windney Machado da Silva
Milena
J. Almeida de Andrade
Gabriela de Santana
Ivonne (Antonio)
Shola
(Wilson) Alves de Souza
Lorena Layana Fortunato da Silva
(Anderson Xavier) de Almeida Lousada
Vitória da Silva Costa
Sandy
Michele (Romário) Ribeiro de Almeida
Raiony Batalha
Wilmer Amundaray
(Miguel Angelo) Basil
January Marie Lapuz
Tchesca Vieira Pinho
Carlinha
Francesca (Francisco) Chique Torres
Sammy (Miguel Ángel) Chóez Cedeño
Dayana (Sergio) Ramos
(Ricardo Júnior) de Jesus
Luisa Duran
Sheila da Silva
Gabi (Robson) Souza de Almeida
Dalila (Russel Keim) Wodzinski Rosa
Shakira (Ronaldo) Rodrigues dos Santos
Kelly (Valdir) Mota da Conceicao
Janette Tovar
Luisa (July César) Cedeño Morgan
La Vicky (Víctor Manuel) Cool Canul
Jade (Luiz Sávio Claudio) Mello
Karla (César) Hernández Muñoz
Malena Suarez
Madona Lima Chagas
Serap (Mustafa Serkan) G.
Rayza (Emerson) Morais Costa
Kiran (Naseer) Khan
Erla (Cristian) Amaral de Loiola
Sara (Italo) Souza Santos
El Emo (Hugo Enrique) Sánchez Renaud
Angy (Ángel) Hernández Rosales
Melissa (Fábio) Duarte do Nascimento
Cassandra Flores Zapata
Monica Santclear (Katita)
(Lucas Vitor) Oliveira Alves da Silva
(Rener) Lopes Ribeiro
Fernanda Queiroz
Roberta (Goncalver) Siqueira Herbert
Alison Cohuo Pech
Yeisi Ramirez Acosta
Dicky Othman
Renata Espinosa Reyes
Maura Ribeira
Francisco René Zaldívar Robles
Thongam Romeo
Gunce Hatun
Jonara (Romario) Gomes dos Santos
Camila
Dalva Alves Pereira
(Bura) Srinivas
(Luis Carlos) Guerra Susaya
Raissa (Edivaldo) Quevedo da Fonseca
Evon Young (Yung LT)
Nicole Galisteu
Cemia Dove Acoff (Ce Ce)
Daniela Mendoza Macías
Ale (Gustavo) Yagualca
Fernanda Carrico da Silva
Tiffany Holder
Nathalia Anne Gonzales
Cecilia Marahouse
Joahana
(Jeckson José) González Urdaneta
Natalya (Juan Carlos) Parra Valbuena
Agata
R. da Silva Siqueira
Alejandra (Alexis)
Vinod
Karen Cruz Florean
La Tita (Roberto) Araíca
Vitória Conrado
Marcio Sergio de Lima
Mónica (Adolfo) N
Perla Rivas
Noemí Guadalupe Estrada Sánchez
Palmira García
Milton Patiño Chacón
Miguel Antonio Villegas
C. R. dos Santos
Monica Lewinski de Lima
Joelma
Luis Ángel de la Luz Albino
Kayla Moore
Priya
Milan Boudreaux
(Francisco) Evandro de Souza
Mary Lu
Gina
J. La Foitaine Duarte
Deysi (Antonio) López Díaz
Walmir da Silva
(Victor) Dorado
Layla
Bimba
Stephany
A. A. Iglesias
Rafaela
Emilly Sallimeni
Natas
Dayana (Adán) Amilcar Iglesias
Seda
Paloma
L.A.C.M
(Jeferson) Nardo
Vanesa Zabala
(Rene Emilio) Aguirre
Luz Johana López (La Gorda)
Loba
Kelly Young
Ashley Sinclair (Mahogany Singleton)
Abelha (Adilson Felippe)
Barbara
Wendy (Jorge Armando) Cervantes Guzmán
Ángel Francisco Ramírez González
Débora Moreira Mori
Soraia (Diedson Rodrigues)
F. Domingues Rosa
Chuchuhúa (Daniel) Rojas
Tania (Edwin) Santos Vázquez
Laura Aguilar
J. L. Soares de Oliveira
(Eduardo Cesar) Menezes Fischer Vieira
Yhonatan Alexander Guédez Bermúdez
F. da Conceicao Machado
(Francisco) Cabral Neto
(Continued in comments)
submitted by itamaradam to ainbow [link] [comments]


2017.06.27 22:40 feedreddit Denúncia contra Temer tem mais provas de corrupção que outras apresentadas por Janot

Denúncia contra Temer tem mais provas de corrupção que outras apresentadas por Janot
by Alline Magalhães via The Intercept
URL: http://ift.tt/2sY5UG6
Desde o início da Operação Lava Jato, nenhuma das denúncias oferecidas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, recebeu tanta atenção pública e midiática quanto a peça de 60 páginas em que acusa o atual presidente da República, Michel Temer, de ter praticado o crime de corrupção passiva durante o exercício de seu mandato.
Temer e seus aliados, em grande parte tão enrolados em outras acusações quanto o próprio presidente, reagem desqualificando a denúncia, os argumentos e as evidências apresentadas ao Supremo Tribunal Federal por Janot e sua equipe de procuradores.
A denúncia contra o presidente descreve acontecimentos, diálogos, entregas de maços de dinheiro escondidos em malas, com direito a fotos e áudios de conversas entre o presidente, um dos maiores empresários do país e um deputado federal.
The Intercept Brasil analisou outras quatro denúncias oferecidas nos últimos meses pelo procurador-geral da República contra figuras notórias da política brasileira, também acusadas de corrupção: Aécio Neves, Eduardo Cunha, Lula e Renan Calheiros. Nenhuma delas é tão farta de provas quanto a que Janot agora apresenta contra Michel Temer, escorado em índices cada vez mais ínfimos de popularidade, mas ainda com alguma capacidade de manejar um Congresso cheio de rabos presos.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em abertura de seminário sobre combate à corrupção, em Brasília.
Foto: AFP/Getty Images
Em resumo, o que Janot afirma é que Michel Temer recebeu meio milhão de reais, por meio de Rodrigo Rocha Loures, seu homem de confiança e indicado dessa maneira diretamente pelo presidente a um empresário que buscava ajudas do governo, numa reunião secreta, tarde da noite, em sua residência oficial de mandatário do país.
O dinheiro, afirma a denúncia, “foi viabilizado e repassado, após aceitação, pelo próprio Rodrigo Loures, com vontade livre e consciente, unidade de desígnios e comunhão de ações com Michel Temer, de uma oferta de valores que poderiam chegar ao patamar de R$ 38 milhões ao longo de aproximadamente 9 (nove) meses, [conforme] prometido por Joesley Batista, por intermédio de Ricardo Saud”.
O ponto central de defesa de Temer é que o dinheiro recebido por Loures, de fato, nunca chegou às mãos de Temer e que, portanto, Janot se apoia em “ilações” para fazer essa associação direta.
A denúncia, entretanto, mostra, com base em diferentes gravações, que Loures sempre atuou com respaldo direto de Temer e com a ciência do presidente de que atos ilícitos estavam sendo praticados, a partir do momento em que houve acerto de pagamentos de um percentual sobre valores que a JBS passaria a faturar mediante ações que a administração Temer poderia tomar. Janot argumenta que Rodrigo Rocha Loures, então assessor especial de Temer, não tinha poderes para resolver a questão sozinho e nem poderia lidar com valores tão altos sem que houvesse um aval do presidente.

Renan

O caso do senador Renan Calheiros, um veterano na arte de habitar o imaginário popular da corrupção, é emblemático das diferenças. Na Lava Jato, o senador é alvo de oito inquéritos diferentes sobre supostas práticas do crime. Até aqui, Rodrigo Janot somente conseguiu finalizar uma denúncia contra ele. Nela, o procurador-geral acusa o peemedebista de receber R$ 800 mil da empreiteira Serveng, em 2010, como contrapartida a um contrato bilionário que a empresa conseguiu com a Petrobras para a construção de uma refinaria de petróleo no Maranhão.
Aqui, Janot também constrói sua denúncia com base na associação entre Renan e um emissário – no caso, o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE). A denúncia parte de declarações dadas em acordo de delação premiada pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Segundo Costa, ele participou de reuniões chamadas por Aníbal na casa de Renan ou no gabinete do senador no Congresso, o que levou o então diretor “a confirmar que Aníbal era emissário de Renan, agindo e atuando em comunhão de desígnios em benefício desse último”. Mas não há qualquer evidência do teor do que foi discutido nessas reuniões.
A denúncia parte de declarações dadas em acordo de delação premiada pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.Outro detalhe é que os R$ 800 mil de que Renan teria sido beneficiário foram pagos por meio de doação oficial de campanha em uma conta formal do PMDB, registrada no TSE. Embora a Procuradoria esteja adotando em diversos casos o entendimento de que existe corrupção mesmo quando a doação é oficial, mas está atrelada a uma contrapartida do agente público no governo ou no Congresso, é uma base muito mais frágil do que o caso Temer, em que os R$ 500 mil entregues a Rodrigo Rocha Loures não tinham nenhuma relação com contexto eleitoral.
Senador Renan Calheiros durante sessão no Senado.
Foto: AFP/Getty Images
Não há gravação de conversas. A PGR se apoia em uma sequência de datas que evidenciam que a empreiteira Serveng somente conseguiu o contrato depois de doar para a campanha de Renan. “A assinatura da primeira autorização de serviço e a primeira doação da Serveng ao Diretório Nacional do PMDB serem no mesmo dia corroboram todo o esquema criminoso, deixando de ser mera coincidência de datas”, escreveu Janot no caso Renan.
Outro dado usado pela Procuradoria para reforçar a acusação contra Renan é que a empreiteira somente conseguiu o contrato porque foi convidada a disputar a licitação. E, para que o convite pudesse ser realizado, uma mudança cadastral tinha de ser feita para que a empresa aparecesse num nível melhor de qualificação. Essa mudança, segundo as investigações, aconteceu dentro de um intervalo de 50 dias entre duas visitas de Aníbal Gomes a Paulo Roberto Costa, na Petrobras. Renan não participou dessas reuniões citadas pela Procuradoria-Geral da República.

Cunha

A situação de Renan, no entanto, é bem diferente da que envolve Eduardo Cunha na primeira de três denúncias oferecidas por Janot contra ele, quando ele ainda era deputado e tinha o direito a foro privilegiado. Ainda assim, o caso Cunha também não possui tantas evidências como no caso Temer, embora o envolvimento direto do ex-deputado esteja mais bem demonstrado.
No episódio específico denunciado pela PGR, Cunha, hoje um dos recordistas de crimes de colarinho branco no país, foi denunciado por corrupção passiva (2 vezes) e lavagem de dinheiro (60 vezes). No período compreendido entre junho de 2006 e outubro de 2012, o então deputado foi acusado de solicitar e receber propina em razão da contratação pela Petrobras de dois navios-sonda para perfuração de águas profundas na África e no Golfo do México.
Janot acusou Eduardo Cunha e o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró de negociarem uma propina US$ 40 milhões em troca de vantagens contratuais.Janot acusou Eduardo Cunha e o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró de negociarem, por meio dos lobistas Fernando Baiano e Julio Camargo, uma propina US$ 40 milhões em troca de vantagens contratuais. Cunha ficou com US$ 5 milhões do total, segundo a denúncia.
Esse documento, com mais de 80 páginas, é amparado em evidências mais técnicas, que fogem à simples declaração dos envolvidos. Com análise de metadados de sistemas internos da Câmara, por exemplo, a Polícia Federal descobriu que Eduardo Cunha usou uma colega deputada para apresentar requerimentos oficiais de forma a pressionar, de forma velada, as empresas beneficiárias do contrato para que pagassem o suborno combinado.
Então deputado e presidente da Câmara Eduardo Cunha.
Foto: Evaristo Sá/AFP/Getty Images
A PF obteve ainda provas cabais de que Eduardo Cunha se encontrou pessoalmente com Julio Camargo no Rio de Janeiro, com base em dados de torres de telefonia celular e tickets de estacionamentos. A denúncia também usa 14 depoimentos colhidos, incluindo três delações premiadas, para reforçar a acusação. Há ainda extratos de transferências bancárias envolvendo os lobistas e o doleiro Alberto Youssef – mas não há nesse caso nenhuma conta bancária associada diretamente a Cunha. A parte do peemedebista no rateio da propina foi entregue em mãos, via Fernando Baiano. O caso Cunha teve até doação para igreja evangélica no Rio, frequentada pelo ex-deputado. O pagamento foi feito por Julio Camargo, embora ele mesmo nunca tenha pisado no templo. Mas, também no caso Cunha, não há nenhuma gravação no arsenal de provas da PGR.

Aécio

Um caso em que Rodrigo Janot contou com gravações foi o de Aécio Neves, que tem pedido de prisão pendente de análise pelo Supremo Tribunal Federal. O senador afastado é acusado de corrupção passiva e obstrução de Justiça. A denúncia parte de dois elementos: a delação de Joesley Batista, com quem mantinha uma relação de proximidade, e monitoramentos telefônicos feitos com autorização da Justiça.
Mas o principal elemento foi o repasse de R$ 2 milhões em propina da JBS a um primo de Aécio, monitorado por agentes da PF em São Paulo e Minas Gerais. A evidência é tão forte que Aécio sequer nega que houve a entrega do e que os maços de dinheiro eram para ele. O argumento de Aécio é que o dinheiro era parte da suposta venda de um apartamento, e que o dinheiro “antecipado” era para custear a defesa do senador nos outros inquéritos nos quais é investigado na Lava Jato.
O principal elemento foi o repasse de R$ 2 milhões em propina da JBS a um primo de Aécio.O documento de 80 páginas, contudo, expõe vários pedidos de dinheiro de Aécio a Joesley, sem relação com venda de imóvel. Janot cita como uma das contrapartidas a liberação de créditos de R$ 12,6 milhões de ICMS para a JBS Couros e dos créditos de R$ 11,5 milhões de ICMS da empresa Da Grança, adquirida pela JBS na compra da Seara. Em troca, Joesley teria fornecido R$ 60 milhões para empresas indicadas pelo político na campanha de 2014 e outros R$ 17 milhões após a eleição.
Aécio Neves durante o julgamento do impeachment de Dilma Rousseff no Senado, em agosto de 2016.
Foto: Andressa Anholete/AFP/Getty Images
No monitoramento telefônico, Aécio ainda aparece em conversas com o ministro do STF Gilmar Mendes, com o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e outras figuras da cena do poder em Brasília. Com base nessas conversas, a PGR também acusa o senador afastado de atuar para tentar bloquear as investigações contra ele. Aécio teria, segundo apontam os elementos colhidos na investigação, tentado influenciar a escolha de delegados da PF para assumir inquéritos da Lava Jato, em especial o inquérito aberto em abril deste ano, após delações da Odebrecht, que o investiga por suposta fraude e recebimento de propina nas obras da Cidade Administrativa, quando Aécio era governador de Minas Gerais. Como Temer, Aécio encontra-se reservadamente com Joesley, num quarto de hotel em São Paulo. Na gravação, Aécio pede R$ 2 milhões e indica um emissário de confiança, o primo Frederico Pacheco de Medeiros. O dinheiro não chega efetivamente às mãos de Aécio Neves, já que a operação contra ele estourou antes que isso pudesse acontecer. No caso Temer, ocorre o mesmo. O dinheiro chega ao emissário de Temer, mas a entrega final ao presidente ou a alguma outra pessoa de confiança do presidente não chega a acontecer.

Lula

[
Lula da Silva, who faces allegations of involvement in the Odebratch scandal, had his graft probe testimony postponed to May 10. / AFP PHOTO / EVARISTO SA (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty Images)">](http://ift.tt/2rZ5oWQ)Ex-presidente Lula durante seminário promovido pelo PT em Brasília, em abril.
Foto: Evaristo Sa/AFP/Getty Images
Há ainda uma denúncia oferecida por Rodrigo Janot contra o ex-presidente Lula. A maioria dos casos envolvendo o petista é denunciada pela Procuradoria da República nos Estados ou pelo Ministério Público Estadual, já que, desde 2011, Lula não tem mais foro privilegiado. No caso que acabou sendo denunciado por Janot, Lula é acusado de atuar para comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras. Na verdade, o que Janot faz é um adendo a uma denúncia oferecida cinco meses antes contra o ex-senador Delcídio do Amaral, Cerveró e outros envolvidos. A inclusão de Lula no caso se dá a partir de declarações dadas em delação premiada por Delcídio, ex-aliado do petista. Há também registros de encontros entre Delcídio e Lula, mas sem o teor das conversas, em datas que coincidiam com o período em que Delcídio atuava, supostamente sob a orientação do ex-presidente, para tentar silenciar Cerveró e, com isso, proteger o empresário José Carlos Bumlai.
Colaboração: Luiz Leite
The post Denúncia contra Temer tem mais provas de corrupção que outras apresentadas por Janot appeared first on The Intercept.
submitted by feedreddit to arableaks [link] [comments]


2016.11.19 22:52 ShaunaDorothy ¡Defender las conquistas de la Revolución Cubana! El régimen de Castro da la bienvenida al reaccionario Vaticano

https://archive.is/IHDQa
Espartaco No. 46 Octubre de 2016
¡Defender las conquistas de la Revolución Cubana!
El régimen de Castro da la bienvenida al reaccionario Vaticano
Traducido de Workers Vanguard No. 1077 (30 de octubre de 2015).
Al menos 100 mil cubanos se dieron cita en la Plaza de la Revolución de La Habana el 20 de septiembre [de 2015] para asistir a una misa católica presidida por el argentino Jorge Bergoglio (el papa Francisco). Uno de los lados de esta amplia plaza ostenta un enorme retrato del Che Guevara, el héroe de la Revolución Cubana asesinado con ayuda de la CIA en Bolivia en 1967. En el lado opuesto, fue colocado un gran póster mostrando a Jesús con las palabras “Vengan a mí”. Raúl Castro, el dirigente del Partido Comunista Cubano (PCC) en el poder, se sentó en primera fila y asistió a otras misas papales en las ciudades de Holguín y Santiago en los días sucesivos. El papa también tuvo una reunión de media hora con el hermano y predecesor de Raúl, Fidel, de 89 años, que un portavoz del Vaticano describió como “muy informal y amigable”.
Voice of America, órgano de propaganda de la CIA, celebró a Francisco por advertir al pueblo cubano contra “los peligros de la ideología” (voanews.com, 20 de septiembre de 2015). Por su parte, la dirección del Partido Comunista instó a los cubanos a asistir a las misas papales y ordenó su transmisión en vivo a través de la televisión estatal. Pósters con la cara del papa fueron desplegados en todo el país. En el discurso de recepción en el aeropuerto de La Habana, Raúl Castro elogió a Francisco por jugar un papel clave en las negociaciones que restauraron las relaciones diplomáticas entre EE.UU. y Cuba; le regaló, además, un enorme crucifijo. Durante una visita previa al Vaticano, el dirigente del PCC incluso declaró en conferencia de prensa: “Si el papa continúa así, voy a regresar a rezar y a la iglesia, y no es una broma” (Washington Post, 10 de mayo de 2015).
La bienvenida de los dirigentes cubanos al papa Francisco —que se suma a la que dieron a sus predecesores Juan Pablo II y Benedicto XVI cuando visitaron la isla— es criminal y representa un peligro mortal. La Iglesia Católica es, y ha sido siempre, un bastión mundial de la reacción política y social, especialmente en la propia América Latina. El Vaticano utilizará toda autoridad que adquiera entre la población cubana para promover la contrarrevolución utilizando el velo de la “democracia”. El regreso a la explotación capitalista en Cuba significaría la destrucción de las conquistas revolucionarias del país y daría paso a una renovada dominación neocolonial por parte de EE.UU.
El estado obrero deformado cubano en peligro
Cuba es el único estado obrero en América. La destrucción del dominio capitalista y la socialización de la economía hace más de 50 años dio paso a extraordinarios avances para el pueblo cubano. Los servicios médicos y la educación de calidad se volvieron accesibles para todos. Las mujeres fueron integradas completamente a la fuerza de trabajo y, hoy día, ocupan más de la mitad de las plazas en las facultades universitarias. Los doctores cubanos son enviados con frecuencia alrededor del mundo para prestar auxilio a las víctimas de desastres y epidemias. A pesar de la continua escasez material, Cuba tiene una de las tasas de alfabetización más altas del mundo y un índice de mortalidad infantil por debajo del de EE.UU. y la Unión Europea.
Los imperialistas estadounidenses han trabajado incansablemente para derrocar la Revolución Cubana. Sus crímenes han abarcado desde la invasión de Playa Girón (Bahía de Cochinos) en 1961 hasta numerosos intentos de asesinato contra Fidel Castro, desde la promoción de las contrarrevolucionarias bandas terroristas de gusanos en Miami hasta la imposición de un embargo hambreador de décadas. Los obreros del mundo, en particular en Estados Unidos, deben estar por la defensa militar incondicional de Cuba contra el imperialismo y la contrarrevolución capitalista.
Sin embargo, el estado obrero, desde sus inicios, ha estado deformado por el dominio de una burocracia nacionalista hostil a la perspectiva de la revolución socialista internacional. Siguiendo los pasos de la burocracia estalinista en la antigua Unión Soviética, la burocracia castrista, levantando el dogma nacionalista del “socialismo en un solo país”, ha perseguido el sueño de opio de la “coexistencia pacífica” con los imperialistas. Para tratar de lograrla, ha socavado repetidas veces oportunidades revolucionarias en otros lugares de América Latina.
Por ejemplo, en la década de 1980 los burócratas del PCC aconsejaron a los sandinistas nicaragüenses, nacionalistas de izquierda, de no seguir “la vía cubana” de expropiar a la clase capitalista. Una y otra vez han promovido regímenes nacionalistas burgueses, desde la dictadura de Velasco en Perú a fines de los 60 y principios de los 70 hasta los gobiernos capitalistas de Brasil, Venezuela y otros países hoy en día. La grotesca acomodación de los estalinistas cubanos al Vaticano es parte de este marco. La defensa de la Revolución Cubana está directamente ligada a la lucha por una revolución política proletaria para derrocar a la burocracia y establecer un régimen basado en el internacionalismo revolucionario y la democracia obrera. Para esto se requiere forjar un partido de vanguardia leninista-trotskista para movilizar a los trabajadores en lucha.
El socialismo implica una sociedad de abundancia material basada en un nivel de productividad económica más alto del que es posible bajo el capitalismo. Una sociedad así, que requeriría la tecnología más moderna y una división internacional del trabajo, no puede ser construida en un solo país, particularmente en una pequeña isla con escasos recursos naturales. En contraste, su construcción requerirá de una serie de revoluciones socialistas al nivel internacional, notablemente en los países capitalistas avanzados. La supervivencia del estado obrero deformado cubano depende en última instancia de la extensión de la revolución, especialmente a la bestia imperialista estadounidense.
Cuando las fuerzas guerrilleras pequeñoburguesas de Castro marcharon en La Habana en enero de 1959, el ejército y el resto del aparato estatal capitalista que había sostenido a la corrupta dictadura de Fulgencio Batista, respaldada por EE.UU., colapsaron. Inicialmente, el nuevo régimen no tenía intención alguna de expropiar a la clase capitalista local o las vastas propiedades de los imperialistas estadounidenses. Pero, frente al saqueo económico por parte de los partidarios de Batista y la hostilidad implacable de los gobernantes en Washington, el gobierno cubano se vio obligado a efectuar nacionalizaciones a gran escala de las plantaciones de azúcar, los bancos y otras compañías de propiedad estadounidense durante el verano y el otoño de 1960, así consolidando un estado obrero deformado.
En sus primeros años, el régimen fue hostil a la jerarquía católica, con razón. Fidel Castro denunció a los dirigentes de la iglesia en Cuba como “peones de la embajada estadounidense” y “fascistas de Franco”. Su furia fue provocada por una carta pastoral emitida por la jerarquía católica cubana condenando “el avance creciente del comunismo en nuestro país” (Time, 22 de agosto de 1960). Las propiedades de la iglesia fueron expropiadas, incluyendo más de 300 escuelas previamente reservadas a la élite que fueron transformadas en escuelas públicas bajo control estatal. Algunas estatuas religiosas fueron simbólicamente decapitadas.
La creación de un estado obrero y los avances económicos y sociales que se dieron como consecuencia fueron posibles únicamente gracias a la existencia de la Unión Soviética y su alianza con Cuba. Los soviéticos proporcionaron protección militar esencial contra el imperialismo estadounidense y subsidiaron a Cuba hasta con 5 mil millones de dólares de ayuda al año. La URSS proporcionaba alrededor del 60 por ciento de los alimentos de Cuba y casi todo su petróleo a cambio de azúcar. Estos subsidios fueron reducidos severamente con la descomposición del dominio estalinista en la URSS a finales de la década de 1980, y la destrucción contrarrevolucionaria en 1989-1992 de los estados obreros deformados en Europa Oriental y de la Unión Soviética los detuvo por completo. Cuba sufrió una profunda crisis económica conocida como el “Periodo Especial”. A partir de 1993, el régimen castrista implementó una serie de medidas orientadas al mercado que, a pesar de producir algo de recuperación económica, finalmente condujeron a un incremento significativo en la desigualdad.
Ese mismo periodo vio una creciente reconciliación del régimen con la jerarquía de la iglesia. La constitución fue enmendada a principios de los 90 para describir a Cuba como un estado “secular” (en vez de “ateo”), y los dirigentes del partido declararon que el ateísmo ya no era un requisito para militar en el partido. La Navidad y, más recientemente, el Viernes Santo han sido declarados días de asueto nacional. Sin embargo, la práctica de la religión en la isla sigue siendo limitada. Aunque alrededor del 40 por ciento de los cubanos han sido bautizados, muy pocos van a misa los domingos; los que lo hacen son en su mayoría adultos mayores. Entre los cubanos negros, los rituales y las creencias místicas de la santería, derivados de las tradiciones de los esclavos africanos llevados a Cuba por los colonizadores españoles, son significativamente más comunes.
A pesar de ello, el papel social de la Iglesia Católica ha crecido dramáticamente, con la aprobación tácita del gobierno. Las organizaciones de beneficencia y los centros culturales financiados por la iglesia han adquirido prominencia. En el marco del limitado acceso a las necesidades básicas, organizaciones como Cáritas y el Centro Loyola de los jesuitas actúan como centros de distribución de alimentos, pañales y otros productos sanitarios, además de ofrecer ayuda a los adultos mayores y proporcionar cuidado infantil, acceso a computadoras, etc. Estas organizaciones de beneficencia son financiadas por exiliados cubanos de derecha, de igual modo que varias escuelas de negocios que colaboran con la Universidad Católica en España para entrenar a los llamados emprendedores y organizar discusiones sobre el futuro económico de Cuba.
En 2010 empezó a operar un nuevo seminario en las afueras de La Habana. A principios de este año, los representantes de la Iglesia Católica dijeron que sus solicitudes para construir nuevas iglesias, que habían esperado largamente para ser aprobadas por el gobierno, empezaron a recibir luz verde. El alcance creciente de la Iglesia Católica ha sido aumentado por los cambios a las regulaciones del Departamento del Tesoro de EE.UU. que permiten a los estadounidenses viajar a Cuba para realizar actividades religiosas. Con un incremento en su financiamiento, la iglesia ha logrado construir redes de apoyo que podrían desempeñar un papel en la organización de futuras actividades contrarrevolucionarias.
Apóstoles de la reacción clerical
El papel del Vaticano en fomentar la contrarrevolución puede verse claramente en el caso de Juan Pablo II, el primer papa invitado a Cuba por el régimen de [Fidel] Castro en 1998. Ese papa, nacido con el nombre de Karol Wojtyla, jugó un papel ideológico fundamental en la creación del “sindicato” procapitalista Solidarność en su nativa Polonia en 1980.
Las décadas de mala administración económica, nacionalismo y capitulación a la Iglesia Católica por parte de la burocracia estalinista en el poder habían empujado a gran parte de la históricamente socialista clase obrera polaca a los brazos de la reacción clerical. La iglesia era en los hechos la única oposición legal a la burocracia. Después de consolidarse en torno a un programa contrarrevolucionario que incluía las demandas por “elecciones libres” y “sindicatos libres” —las consignas estándar durante la Guerra Fría de la CIA y sus secuaces anticomunistas en la AFL-CIO—, Solidarność intentó llegar al poder en otoño de 1981. Cuando los estalinistas se dieron a la tarea de suprimir a Solidarność en diciembre de 1981, apoyamos la supresión de los contrarrevolucionarios. Al mismo tiempo, enfatizamos que el crecimiento de la reacción católica era consecuencia directa de la bancarrota política de la casta burocrática en el poder.
Menos de una década más tarde, los estalinistas polacos abdicaron y Solidarność llegó al poder, marcando la destrucción del estado obrero deformado polaco. Estos eventos sirvieron para pavimentar el camino a acontecimientos similares en el resto de Europa Oriental y a la destrucción de la Unión Soviética en 1991-1992 —una derrota devastadora para la clase obrera internacional, incluyendo la cubana—.
El actual papa, el primero proveniente de América Latina, ha tratado de construirse una imagen de progresista por medio de sus homilías a favor de los pobres y los oprimidos. Pero, a pesar de las halagadoras declaraciones de los burócratas del PCC, la cara detrás de la máscara de Francisco es profundamente reaccionaria. En su juventud, Jorge Bergoglio fue miembro de la Guardia de Hierro, una organización derechista y clerical en Argentina. En la década de 1970 y principios de la de 1980 fue parte de la jerarquía católica en ese país, cuando la iglesia respaldaba la junta militar del general Jorge Videla. El sangriento régimen del general, que fue apoyado de principio a fin por el imperialismo estadounidense, asesinó o “desapareció”, al menos, a 30 mil obreros e izquierdistas. Un obispo o un cardenal estaba presente en todos y cada uno de los eventos públicos y los días nacionales para bendecir a los dictadores.
Parte del contexto en el que se da el creciente acercamiento entre los burócratas cubanos y el Vaticano son los esfuerzos diplomáticos de este último para dar fin al embargo económico de 55 años impuesto por Washington. Siempre nos hemos opuesto al embargo, cuyo propósito es estrangular a la economía cubana. Al mismo tiempo, advertimos que la campaña de cada vez más sectores de la clase capitalista estadounidense (y ahora del gobierno de Obama) para dar fin, o al menos relajar, estas medidas hambreadoras, presenta otro tipo de peligro para la Revolución Cubana.
En contraste con el embargo, los capitalistas en Europa (particularmente en España) y en Canadá han mantenido durante mucho tiempo intercambios comerciales con Cuba, con la convicción de que las políticas beligerantes de Washington han demostrado ser ineficaces para socavar al estado obrero. Los oponentes imperialistas del embargo buscan minar la economía socializada de Cuba y fomentar la contrarrevolución por otros medios, por ejemplo, inundando el país con artículos baratos de importación. Cuba, desde luego, debería tener el derecho a realizar intercambios comerciales y mantener relaciones diplomáticas con todos los países, incluyendo Estados Unidos. Sin embargo, es vital mantener el monopolio estatal del comercio exterior, es decir, un estricto control por parte del gobierno sobre las importaciones y las exportaciones.
Las ideas religiosas florecen particularmente en el terreno fértil de la escasez material, ofreciendo consuelo, glorificando el sacrificio y prometiendo recompensas después de la muerte. La Iglesia Católica, otrora bastión de la reacción feudal, promueve ahora la obediencia al orden de explotación capitalista (“Benditos sean ustedes los pobres”) y fomenta el fanatismo contra las mujeres y los homosexuales. El derecho al aborto es un buen ejemplo. Cuba es el único país en América en donde el aborto ha sido legal y gratuito desde finales de la década de 1960, un claro ejemplo de las conquistas que son posibles una vez que las cadenas del capitalismo han sido rotas. El papa Francisco y el resto de la jerarquía católica quieren no sólo prohibir el aborto, sino todas las formas de contracepción. El acceso sin restricciones a esos servicios es esencial para que las mujeres puedan tener control sobre si tener hijos y cuándo; sin tales servicios, serán empujadas fuera de los lugares de trabajo y relegadas una vez más a los confines reaccionarios de la familia.
Hoy en día, la Revolución Cubana se encuentra en una encrucijada. Los obreros en EE.UU. tienen el deber especial de defender a Cuba de la restauración capitalista y el rapaz imperialismo estadounidense. Esta tarea está intrínsecamente ligada a la lucha por la revolución socialista para barrer con los gobernantes capitalistas estadounidenses. La Spartacist League, sección estadounidense de la Liga Comunista Internacional (Cuartainternacionalista) está dedicada a construir el partido leninista de vanguardia necesario para llevar esa lucha a la victoria.
http://www.icl-fi.org/espanol/eo/46/cubana.html
submitted by ShaunaDorothy to Espartaco [link] [comments]


2016.09.24 18:37 Paralelo30 O maluco solitário e o Ministério Público (Sobre Deltan Dallagnol) - Maria Cristina Fernandes (Valor, 23/09)

Derek Sivers é um músico californiano de 47 anos radicado em Cingapura. Fez fortuna com uma empresa de transação on-line de CDs que depois se tornaria uma das maiores vendedoras de música independente do mundo. Em 1º de abril de 2010, a plataforma digital de palestras TED colocou no ar um vídeo de três minutos intitulado "Como Iniciar um Movimento". Nele, Sivers mostra um rapaz de dorso nu dançando freneticamente numa montanha. Uma pessoa se levanta e passa a imitá-lo. Logo todos os jovens que o assistiam se levantam e passam a fazer o mesmo. "É o seguidor que transforma o solitário em um líder. É preciso ter coragem e não ter medo de ser ridicularizado", diz Sivers.
O vídeo teve 5,6 milhões de visualizações. Uma delas partiu de Deltan Martinazzo Dallagnol, que resolveu incorporá-lo às palestras que promove em defesa das dez medidas anticorrupção. Em fevereiro deste ano, num encontro com lideranças reunidas pela Primeira Igreja Batista de Curitiba, o procurador do Ministério Público Federal exibiu o vídeo. Ao final, dirigiu-se à sua plateia com a recomendação: "Quando encontrar um maluco solitário com uma boa causa tenha a coragem de segui-lo".
O procurador de 36 anos foi, na semana passada, a estrela da denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O terno azul-escuro, os óculos de aros pretos, a dicção que não deixa escapar uma única sílaba e o uso preciso do subjuntivo não sugerem disfunção psíquica.
A presença de todos os 12 procuradores que, sob sua coordenação, compõem a força-tarefa da Lava-Jato e a anuência do juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, também não autorizam a interpretação de que esteja sozinho. Durante a apresentação da denúncia, no entanto, o procurador abusou dos recursos que lançou mão para criar o movimento das dez medidas anticorrupção.
A apresentação de 1h04 foi pautada pela mesma oratória usada por Dallagnol nas mais de 150 palestras que já fez país afora desde o lançamento da campanha pela subscrição e aprovação das medidas que empoderam o Ministério Público no combate à corrupção. A retórica da persuasão do procurador parte da repetição de construções de fácil compreensão. A mais recorrente, na apresentação da denúncia foi a de que o país estava diante de uma "propinocracia, governo gerido pela propina" que, segundo o procurador, tem uma dimensão "gigantesca, maior do que muito grande".
Seu uso como arma de retórica fica evidente na comparação entre a fala e a denúncia impressa. A construção aparece 12 vezes na apresentação do procurador, mas não está registrada na acusação levada a Moro.
A retórica de Dallagnol ainda lança mão de figuras de linguagem para nominar o ex-presidente que não foram incorporadas ao texto impresso. O procurador referiu-se a Lula dez vezes como comandante de esquema criminoso, sempre acompanhado dos adjetivos "máximo", "real", "supremo". A ocorrência do termo "comandante" no documento, além de reduzida à metade, nunca é adjetivada.
Dallagnol ainda chama Lula de "maestro" e "general". Nenhuma das denominações aparece na denúncia formal. Nela, o ex-presidente surge com mais frequência como "chefe do Poder Executivo" ou "ocupante do cargo público mais elevado".
A descrição da organização criminosa no documento, que ocupa mais da metade de suas 149 páginas, é tão farta quanto na apresentação. A acusação não está no escopo das atribuições da força-tarefa, mas, sim, da Procuradoria-Geral da República, em Brasília. Sob a alçada de Curitiba estão o crime de corrupção e lavagem de dinheiro. Procuradores em Brasília avaliam que os 13 procuradores da força-tarefa poderiam ter cumprido melhor sua tarefa se tivessem se limitado aos crimes atinentes. A inclusão do crime organizado no documento e, principalmente, na fala do procurador, no entanto, compõe a narrativa do movimento do qual o procurador natural da Lava-Jato é o principal porta-voz: o projeto, em tramitação no Congresso, das dez medidas anticorrupção.
O foco na organização criminosa é sustentado pelas construções da persuasiva retórica do procurador. Dallagnol sustentou em sua fala que o ex-presidente era comandante de uma organização destinada a prover "governabilidade corrompida, perpetuação criminosa no poder e enriquecimento ilícito". Os três objetivos com os quais Lula teria assumido a Presidência da República foram repetidos nove vezes pelo procurador.
As manifestações dos integrantes do Ministério Público não estão submetidas ao mesmo cerceamento imposto a juízes, cumprido com habilidade por Sérgio Moro, que se vale dos autos e dos offs, mas não concede entrevistas. Sem o mesmo freio, o procurador não apenas tem farta presença no noticiário como é ativo usuário das redes sociais.
Nascido em Pato Branco, skatista e surfista na juventude, Dallagnol é filho de um promotor de Justiça. Entrou no Ministério Público aos 22 anos. No Twitter, apresenta-se como "seguidor de Jesus, marido e pai apaixonado, procurador da República por vocação (hoje coordenando o MPF na #LavaJato em Curitiba) e mestre em direito por Harvard".
Nos últimos dois meses, Luís Roberto Barroso (STF) e Laurita Vaz (STJ) são os únicos ministros de tribunais superiores citados nos tuítes do procurador. Barroso, pela defesa do MP quando a instituição foi atacada pelo colega de tribunal, Gilmar Mendes, e Laurita, pela frase: "A corrupção tira comida dos pratos das famílias e crianças dos bancos das escolas". Em suas postagens no Facebook, inclui mais um ministro. Quando Luiz Fachin foi indicado para o Supremo, Dallagnol compartilhou um perfil simpático ao ex-professor da Universidade Federal do Paraná, onde graduou-se.
A mulher do procurador, a farmacêutica Fernanda Dallagnol, usa sua página para compartilhar entrevistas, artigos do marido e vídeo da musa da Lava-Jato, a jornalista Joice Hasselman, além de curtir postagens do marido sobre cuidados com crianças. O casal tem dois filhos pequenos. Em entrevistas e palestras, Dallagnol não se furta a comentar sobre a privação de convivência maior com as crianças como preço a pagar pela missão na Lava-Jato.
Os tão criticados slides em powerpoint da denúncia contra Lula são muito pouco criativos quando comparados às ilustrações das palestras do procurador. Naquela dirigida a lideranças da Igreja Batista em Curitiba, depois de mostrar foto em que aparece adolescente de cabelos encaracolados "vocacionado na busca da justiça", Dallagnol exibe slide em que um par de sapatinhos de bebê aparece sobre a barriga de uma grávida. Dizia assim que a Lava-Jato havia chegado em sua vida junto com o primeiro filho.
Com um raro domínio de cena, o procurador busca empatia com humor. Diz, por exemplo, que a Lava-Jato tem tantas fases quanto o "Candy Crush Saga", sucesso do mercado de jogos eletrônicos. Em entrevista a Jô Soares chegou a relatar o dia em que pensou ter mandado mensagem de WhatsApp para seu médico, Paulo Roberto Costa Claro, descrevendo sintomas de uma infecção intestinal. Só se deu conta do engano ao receber resposta educada de seu investigado, o homônimo ex-diretor da Petrobras, que lamentava não ter formação em medicina para ajudá-lo. "Ainda bem que não mandei foto", acrescentou, arrancando risos.
Tem abordagens específicas para cada palestra, mas sempre lança mão de pelo menos três máximas - "Precisamos deixar de ser vítimas do passado para sermos senhores do nosso destino", "a saída para o Brasil não é aeroporto", "a corrupção não é um problema do partido A ou do partido B" - e arruma um jeito de encaixar uma citação de Martin Luther King. Tem uma coleção de frases do líder negro americano, sempre lembrado como pastor batista, que remetem à realização de sonhos por quem os persegue.
Depois que a plateia, com humor e emoção, está em suas mãos, Dallagnol passa à fase mais substantiva de suas intervenções. O coordenador da Lava-Jato tem uma interpretação culturalista da história. Acha que foi a colonização portuguesa quem legou a corrupção à terra natal. "Quem veio de Portugal para o Brasil foram degredados, criminosos. Quem foi para os Estados Unidos foram pessoas religiosas, cristãs, que buscavam realizar seus sonhos, era um outro perfil de colono".
O espírito cristão dos colonizadores americanos não os impediu de dizimar a população nativa, colecionar genocídios em sua política externa e conviver com o pesadelo de uma Casa Branca ocupada por Donald Trump. Mas o ex-estudante de Harvard só trouxe admiração pelas instituições americanas. O mesmo fascínio alimenta em muitos de seus compatriotas a ilusão de que o Brasil seria uma grande Amsterdã se os holandeses não tivessem sido expulsos. Não cogitam o Brasil como uma versão ampliada da África do Sul.
O coordenador da Lava-Jato, em sua pregação anticorrupção, trata de tranquilizar suas plateias de que a saída não passa por engajamento partidário, mas pela cidadania a ser exercida com a adesão às dez medidas. Cita investimentos em saúde e educação que poderiam ser feitos sem o dreno da corrupção e mostra slide de uma família emagrecida sentada à mesa vazia. A imagem se assemelha àquelas que o PT, sigla a que sempre se refere por extenso, exibiu na propaganda eleitoral em 2014.
Num esforço de quem parece buscar a linguagem de seus interlocutores, Dallagnol ilustra a janela histórica de mudança que se abre no país. "Quando você vai a Miami ou ao Paraguai pensa: não gastaria isso que estou gastando, mas é uma questão de oportunidade. Pois hoje vivemos esta oportunidade. Podemos contar com você?". Pede que levante as mãos quem o apoia. Nem precisou dançar freneticamente. Saca o celular e faz a foto do mar de mãos que surgem à sua frente. Maria Cristina Fernandes, jornalista do Valor, escreve neste espaço quinzenalmente
submitted by Paralelo30 to BrasildoB [link] [comments]


2015.11.11 03:33 RaulMarti LA OEA CONTRA VENEZUELA SIEMPRE AL SERVICIO DEL IMPERIO.Su dirección:esquina de: 17th Street y Constitution Ave., N.W., Washington, D.C. 20006, USA,calle lateral de la Casa Blanca.

.
El Secretario General de la OEA se ha permitido interferir en el proceso electoral venezolano reprochándole entre otras cosas la inhabilitación de varios políticos.-
Entre otros procesados por colaboración en los atentados promovidos y dirigidos hace dos años ,Manuel Rosales, Pablo Pérez, Daniel Ceballos, Enzo Scarano que esperan su juicio y sentencia, se encuentran nada menos que dos muy conocidos.
A ambos los cita Almagro (Secretario Gral. de la OEA) en bloque con los demás, como para que pasen desapercibidos.
Sin embargo uno tiene sentencia de 13 años de prisión. La otra, fue desposeída por traición de su cargo parlamentario.
El es Leopoldo López, promotor y dirigente de los desórdenes tendientes a sustituir al gobierno venezolano (intento de golpe de estado)cuyo presidente (Maduro) acababa de ser elegido derrotando a Henrique Capriles Radonski .
Este era el candidato de MUD, coalición que también integraba Leopoldo López.
Mientras que Capriles ,perdidas las elecciones se retiró para atender su alcaldía, López, impaciente, en lugar de esperar una nueva convocatoria comicial , no se pudo contener promoviendo y liderando el movimiento insurreccional(intento de golpe de estado) durante el cual fueron incendiados edificios públicos; se cortaron 8000 árboles para levantar barricadas en calles y carreteras; resultaron asesinados partidarios del gobierno; se tendieron de lado a lado de las carreteras cables con alambre de espino para degollar a los motoristas de la policía, etc.
Ella es María Corina Machado, nada menos que hija del propietario de la industria siderúrgica más importante de Venezuela con 27 plantas de procesamiento dentro del país, empresa intervenida por el gobierno. ¿Tendrá algo que ver su actitud opositora con la posible pérdida de la fortuna de "papaíto"….?
Impotente como parlamentaria de denunciar a su gobierno ante la OEA, adoptó la nacionalidad panameña (con la aquiescencia del gobierno de ese país)y efectuó la reclamación ante la organización internacional.
Fue declarada indigna por el parlamento de su país y despojada de su cargo.
Estos son dos de aquellos a quienes Almagro, Secretario General de la OEA cita como al pasar y como inocentes perseguidos por el gobierno de la República de Venezuela.
No es de extrañar la actitud de obsecuencia de la tal organización cuya sede central está en la esquina de: 17TH STREET Y CONSTITUTION AVE., N.W., WASHINGTON, D.C. 20006, USA,
CURIOSAMIENTE LA CALLE QUE BORDEA POR UN LADO EL AMPLIO PARQUE EN QUE SE LEVANTA LA CASA BLANCA, estando anexas en la misma calle y adyacentes, otras dependencias secundarias de la organización: edificios administrativos ,etc.
La OEA es llamada de siempre el MINISTERIO DE COLONIAS DE LOS EE.UU.
 EL NACIMIENTO ESPUREO DE LA OEA 
Corría el año 1948.Hacía tres que había terminado la II Guerra Mundial y desde su finalización había comenzado la Guerra Fría entre Rusia y Estados Unidos y sus aliados.
Bloqueado Berlín por los soviéticos, los norteamericanos habían establecido un puente aéreo con terminal en Templelhof aeropuerto de la capital alemana.
Queriendo cubrir su retaguardia latinoamericana y alinear a los países en su política de enfrentamiento con la URSS, el gobierno estaba ofreciendo a los gobernantes de los países latinoamericanos el TIAR(Tratado Interamericano de Asistencia Recíproca), según el cual, si Paraguay, El Salvador, la Nicaragua de Somoza o la Cuba de Batista-por ejemplo- eran atacadas por una potencia extracontinental (léase URSS),todos los demás países acudirían en su auxilio.
Del mismo modo que si los Estados Unidos(es un suponer….)fueran atacados por una potencia extracontinental, TODOS LOS PAISES LATINOAMERICANOS ACUDIRÍAN EN SU AYUDA (obviamente con todos sus recursos militares).
Como se ve,un trato equitativo (“barganha leal”,dirían los militares brasileños)
Queriendo apretar más, en forma estable y ahora jurídicamente, el dogal a las repúblicas del Sur del Río Bravo, fue convocada en Bogotá una conferencia para dar forma orgánica a la asociación entre “el tiburón y las sardinas”, según feliz expresión del ex presidente guatemalteco progresista Juan José Arévalo con el cual comenzó en su país una profunda transformación que terminó ahogada durante la presidencia de su sucesor el Cnel. Jacobo Arbenz.
Y ello por cometer el delito de querer hacer una reforma agraria con las tierras de la UNITED FRUIT (“Mamita Yunai” según los indígenas),cuyo principal propietario era Allen Dulles, nada menos que ¡hermano del Secretario de Estado de los EEUU,(Presidencia Eisenhower) John Foster Dulles !
Colombia, país de celebración del evento constitutivo de la OEA, estaba gobernada por un representante del Partido Conservador (el nombre lo dice todo)representante político de la oligarquía terrateniente y latifundista.
El Partido Liberal era el opositor, y entre uno y otro la diferencia era de equipos dirigentes opuestos y ambos interesados sólo en el poder.
Pero poco antes de realizarse la conferencia, había surgido de filas del P. Liberal, un líder de amplísima aceptación por las clases humildes del país y cuya postulación a la presidencia colombiana amenazaba los privilegios de la oligarquía en su conjunto, no importa si liberal o conservadora.
En momentos en que iba a inaugurarse la conferencia, “curiosamiente” Gaitán fue asesinado, e indignado el pueblo bogotano se echó a la calle siendo violentamente reprimido por el gobierno de Ospina Pérez, en lo que se llamó “el bogotazo”
La represión duró muchos años: fue muy sangrienta y ejecutada sobre todo por Laureano Gómez, apodado “El carnicero”. La Organización de Estados Americanos nunca dijo nada.
Las delegaciones asistentes a los actos de inauguración y tareas de la naciente OEA, debieron refugiarse en el hotel más lujosos de Bogotá, y en el “Tamanaco” nació el engendro.
Jamás levantó un dedo ni contra la política del imperialismo norteamericano en América Latina, ni contra los gobernantes adictos que “democráticos” o dictadores sanguinarios, siempre han votado a favor de los intereses del “Gran Hermano”, así como jamás se oyó una voz de condena contra los infinitos atropellos a la democracia y a los más elementales derechos humanos .
En 1962,la OEA expulsó a Cuba (Gobierno Kenedy) por profesar –créase o no-ideología comunista, contraria a los principios de la organización según lo consigna el acta correspondiente.
En diciembre de 2011, a instancias de los gobiernos progresistas del continente se fundó la CELAC (Comunidad de estados latinoamericanos y caribeños)que abarca una superficie de 20 millones del Km2 y 590 millones de habitantes.
Está constituída por 33 países (23 la OEA)y excluye a Estados Unidos y Canadá.
submitted by RaulMarti to podemos [link] [comments]


2014.09.12 09:11 OlavoDeCarvalho Jean Wyllys nunca aprende a lição.

Este texto não é de humor como costumam ser os outros posts deste user.Ele é uma opinião pessoal minha acerca das atitudes do deputado.Estou fazendo este post porque percebi o grande interesse que o /brasil tem no movimento gay e nos direitos dos homossexuais, e acho importante mostrar que nem todo mundo nestes meios é quem parece ser.
O deputado federal jean wyllys como todos sabem é o principal parlamentar do congresso atuante no movimento Gay.Boa parte de seu ativismo sempre se baseou em denunciar a homofobia e o fundamentalismo religioso que segundo ele pretende instaurar uma teocracia a moda Iraniana no Brasil. Pois bem este é o Jean que a maioria conhece, uns levam a sério, e outros não.
Quem acompanha um pouco mais ao fundo seu ativismo, todavia, consegue perceber sua face canalha e intelectualmente desonesta, que se revelou mais uma vez esta semana.
Na quarta feira dia 10, foi encontrado o corpo de um rapaz morto que era homossexual assumido em Inhaúma, Goiás. O senhor deputado Jean Wyllys logo se apressou e escreveu este depoimento em seu blog.No texto Jean denuncia o crime como sendo mais um brutal caso de homofobia que ocorre no país e ainda aproveita para disparar críticas aos candidatos a presidencia e acusar os fundamentalistas religiosos.
Primeiro problema.O inquérito ainda não terminou, o que torna todos os comentários feitos por Jean falsos, precipitados e desonestos. Nem mesmo o bilhete homofóbico que ele cita na matéria existiu de verdade, foi apenas uma lenda que surgiu com o caso e que foi prontamente desmentida pelas autoridades.
Segundo problema.NÃO É A PRIMEIRA VEZ que Jean faz isso! Neste mesmo ano em 11 de janeiro o homossexual assumido Kaique Batista dos Santos foi encontrado morto em São Paulo. Jean Wyllys prontamente escreveu este artigo colocando a culpa no fundamentalismo cristão e citando inclusive o pastor Silas Malafaia ainda que o parecer da polícia civil tenha indicado que o rapaz tenha caído de uma ponte, desvinculando completamente o caso de homofobia.Ao fim do inquérito confirmou-se que o rapaz havia claramente se suicidado, e Wyllys obviamente não se retratou.
A grande verdade escondida por trás das atitudes do deputado Jean Wyllys é que na verdade os casos de assassinato contra homossexuais no Brasil não são tantos assim.Na verdade consultando-se estatísticas do próprio movimento gay são menos de 400 homoafetivos mortos e quase nenhum ocorre comprovadamente por motivo de ódio.Na realidade, o número de gays mortos em comparação ao número de héteros chega a ser irrisório, menos de 0,1%.
Finalmente, o país de fato pode não ser um paríso para as minorias, e é um fato que muitos gays sofrem preconceito.Todavia, o genocídio gay que tentam nos empurrar goela abaixo não existe.Essas desinformações chegam a contaminar os debates para presidente,e eu acuso Jean Wyllys de atiçar o preconceito contra os cristãos com suas mentiras e de iludir seus leitores descaradamente sem nenhum pudor.
submitted by OlavoDeCarvalho to brasil [link] [comments]